Cegueira política


O que Israel está a fazer, para além de ser de uma desumanidade brutal, é de um claro erro político que agrava cada vez mais a sua própria situação de insegurança na região.
Parece que só mesmo eles, como Esther Mucznik (mais uma vez no Público), é que não consegue ver uma coisa tão clara. Cegueira total: Hoje, na página 7, vem-nos falar angustiadamente da criança que foi circuncisada na sinagoga de Safed, entre dois ataques de mísseis (um nome demasiado pomposo para os rockets em causa) do Hezbollah.
Percebo que quando se trata de circuncisões, todo o cuidado é pouco e o rabi não deveria estar a se perturbado… Mas é impressionante a falta de seriedade de tudo aquilo: Nas linhas de Esther, o Agressor transforma-se em vítima frágil e desprotegida, apenas com uma “confiança inabalável na justeza da sua causa”. O país que está a ser diariamente bombardeado, é acusado de “ataques mortíferos no interior de um país soberano, dentro de fronteiras internacionalmente reconhecidas”.
Esther Mucznik está embrenhada na sua fantasia em torno da situação do médio oriente, que não vê que são este tipo de acções que mais contribuem para o crescimento do radicalismo (do Hezbollah ao Hamas), e mais dificultam a já difícil existência do Estado judaico.

3 thoughts on “Cegueira política

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s