Tributo da proletária da proto-indústria cognitiva capitalista a Renegade, neo-proletário, por ocasião de um suicídio


“(…) traditional working class is now no more than a privileged minority. The majority of the population now belongs to the post-industrial neo-proletariat which, with no job security or definite class identity, fills the area of probationary, contracted, casual, temporary and part-time employment. (…) The neo-proletariat is generally over-qualified for the jobs it finds. (…) Whether they work in a bank, the civil service, a cleaning agency or a factory, neo-proletarians are basically non-workers temporarily doing something that means nothing to them. They do ‘any old thing’ which ‘anyone’ can do, provisionally engaged in temporary and meaningless work”.
André Gorz, Farewell to the Working Class

4 thoughts on “Tributo da proletária da proto-indústria cognitiva capitalista a Renegade, neo-proletário, por ocasião de um suicídio

  1. Belo post. Uma homenagem merecida (também ao renegade).
    E logo os dois, heim? Que romântico… Je t’aime, Joystick.

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s