No que dá o populismo


A moção racista que propunha autocarros separados para crianças ciganas foi apresentada pelo Vereador comunista romano Lúcio Conte, que entretanto se demitiu do Partido, sob pressão da Direcção.
Esta história faz-me lembrar outras… Por exemplo, de como os bairros operários de Paris, onde o PCF tinha historicamente a hegemonia, tiveram já várias vezes grandes deslocações de voto para Le Pen.
Parece que o desvio estalinista e nacionalista enfraqueceu a tal ponto o Partido em termos ideológicos que o tornou permeável a ideias como o racismo e à xenofobia.
Por outro lado, neste caso tem também havido grande pressão de pais, no sentido de pedir “medidas radicais” para acabar com os episódios de violência com as crianças ciganas.
Isto convoca-nos para outra importante questão: para onde nos leva o populismo, o ir irreflectidamente atrás de qualquer onda de descontentamento popular que se gere, mais uma vez, a falta de debate ideológico e o não aprofundamento de ideias? Facilmente para a asneira.

6 thoughts on “No que dá o populismo

  1. So’ um pequeno-burgues urbano armado em defensor da classe operaria para se atrever a opinar sem perceber peva do comunismo enquanto fenomeno sociologico. Mas isso sequer evita que se aventure a estabelecer comparacoes entre contextos dispares como os banlieues ou realidades romanas. Enfim, valham-lhe o bom vinho e o dandismo, que tudo desculpam.

  2. Eu explico… no meio de tanta trampa o omunismo continua a ser o melhor que o Homem idealizou… ponto.

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s