Dez anos que mudaram o mundo


“Que o leitor não se contente com os poucos documentos iconográficos aqui reunidos. Que dedique o tempo necessário a tomar conhecimento, página por página, do calvário sofrido por milhões de seres humanos. Que faça o indispensável esforço de imaginação para «ver» o que foi esta imensa tragédia que vai continuar a marcar a história mundial durante as próximas décadas. Então fará a si mesmo a pergunta-chave: porquê? Porque razão Lenine, Trotski, Estaline e os outros julgaram necessário exterminar todos os que designavam como «inimigo»? Por que razão se sentiram autorizados a infringir o código não escrito que rege a vida da humanidade: «Não matarás»?”
José Pacheco Pereira, Prefácio a «O Livro negro do comunismo», 1998

“Todos falam com a linguagem, os slogans, os tiques, os excessos verbais, a arrogância moral e a pesporrência do Bloco de Esquerda e não querem saber de mais nada do que da condenação moral dos “responsáveis” por “muitas centenas de milhares de mortos”. Os números são plásticos, podem ser exagerados porque são sempre números do “crime”.”
José Pacheco Pereira, Público, 22 de Março de 2008

2 thoughts on “Dez anos que mudaram o mundo

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s