HOPE: Individualidades Anarquistas de Lisboa Por Barack Obama

Eu gosto do Barack Hussein Obama e espero que ele ganhe as eleições amanhã. Digo mais, se fosse americano votava nele, e nunca votei em ninguém antes.

Os argumentos contra o Obama costumam ser nestas linhas
1) Obama não é verdadeiramente de esquerda. O Hugo Chávez, o Fernando Lugo e o Francisco Louçã são verdadeiramente de esquerda e não é por isso que voto neles ou que tem sequer a minha admiração. Dizer que não há diferenças entre ele e McCain é já algo bastante redutor.

2) Não é por ai que as coisas mudam. Pois um também acho que não, aliás, nunca achei e surge-me algo ingénuo que se ache que poderá ser por um presidente eleito de uma democracia representativa que as coisas mudam na direcção em que nós queremos. Votaria no Obama pela mesma razão que iria a um concerto de Bruce Springsteen ou porque gosto dos Sopranos, porque apesar de tudo sou sensivel a mobilizações pop idealistas.

3) Quanto pior melhor: as vitórias de politicos de esquerda põe água na fervura de tensões sociais sem as resolver Concordando em base com isto não concordo com os radicalóides que o costumam dizer. De qualquer modo é inevitável uma desilusão com Obama. Eu e todos os apoiantes de agora vamos adorar essa raiva moralmente construtiva de quem foi alvo de traição por parte de alquém que julgavamos politicamente do nosso lado da barricada. Faz parte da antropologia de qualquer grupo criar os seus traidores e Obama será perfeito. Todo o povo da esperança desiludido com o seu lider não tardará em organizar-se informalmente num esforço insurreccional que depressa se estenderá dos ghettos de South Central ao Principe Real, passando pela Praça das Flores.

Mas ainda tenho argumentos a favor
1) Dentro de 30/40 anos a imagem escolhida para ilustrar a primeira década do séc. XXI seria sem dúvida o 11 de setembro, a eleição de um presidente preto é a única até agora capaz de concorrer com essa. Obama é Preto. Pode ser considerada uma opinião paternalista mas que o próximo presidente dos estados unidos seja preto, que a sua avó viva numa cubata e que seja amigo de ex-militantes da luta armada é algo que me enche de alegria. Quiça seja a minha veia pop superficial mas és lo que hay.

“pessoal, este é o campo que vamos foder todo hoje, tamos só à espera que chegue a SIC”
Obama liderando os Verde Eufémia na destruição do milho transgénico
2) O Obama é charmoso comó caralho. Podiam pegar nesses esquerdalhos todos que vocês preferem ao Obama e todos juntos não tinham um décimo da classe daquele gajo. Fodasse ele parece o James Bond Africano.

Muito tempo terá que passar Louçã no Holmes Place antes de ter este bom aspecto
2) A avó branca do Obama morreu hoje e sei que nada daria mais alegria a essa simpática velhota do que a vitória do seu neto. Eu tenho avó, lido com ela de perto e sei o que é o amor de uma avó e de um neto. Como tal peço a todos os americanos que votem no Obama e que possamos todos juntos dedicar essa vitória à sua avó e que seja sobre a sua memória que possamos todos juntos construir uma nova américa baseada nos eternos princicipios éticos que fizeram dela uma grande nação.

Anúncios

12 thoughts on “HOPE: Individualidades Anarquistas de Lisboa Por Barack Obama

  1. Considerar que o Obama não é de esquerda ou estar convencido que a sua eleição não representará nenhuma mudança significativa não implica que não se ache outras coisas. É relevante o facto de o Obama ser o primeiro preto que está perto de ser presidente dos EUA. É interessante ver como se desenvolveu a tal imagem pop de que falas. Mas tudo isso (talvez menos a cor do gajo) esgotar-se-á rapidamente. E depois fica no ar uma sensação de nada, de vazio, porque, afinal, o Obama era só um produto de marketing com jeito para falar. É verdade que são só as eleições americanas e não têm assim tanta importância mas imbirro um bocado com estes fenómenos de popularidade.
    P.S. Já votei várias vezes e nunca muito convencido. Se fosse americano, votava Obama.

  2. Muito bom. E eu também quero construir uma nova américa baseada nos princípio éticos que fizeram da avó do Barack uma grande nação!!!!

  3. Há aqui uma grande falta de coerência. A morte de Paulo Guilherme Teixeira Pinto para si é motivo de celebração, a da avó de Obama é triste e motivo para votarem nele. Como é que a morte dum jovem pode ser melhor que a morte, mais que natural, de alguém aos 89 anos? É porque a Sra. não tinha BMW e não fazia férias na neve? Mas ela, concerteza, que não vivia mal. Qual é o critério? A morte de pessoas que passam férias na neve e que têm um BMW é boa, a das pessoas com um Ford e que passam férias na Florida é má…Raio de critério estúpido e tendencioso.
    Apoio Obama, não pela morte da avó, mas pelo mérito dele. Não devia usar a morte quer seja para criticar alguém, quer seja para conseguir votos para outrém.
    Tem avó, mas não deve ter filhos. E espero que alguém tão vil nunca os venha a ter.

  4. Ò Sr. João Monteiro.
    eu nem sequer sabia quem era Paulo Guilherme Teixeira Pinto até à dois minutos! de onde é que tira a ideia que eu celebro a morte dele? onde é que leu isso? Já reparou que cada post aqui está assinado por uma pessoa diferente? e de qualquer maneira o que está escrito aqui abaixo não celebra a morte do rapaz mas critica o contexto mediatico que lhe foi dado, de qualquer modo não fui eu que o escrevi. Realmente isto de insultos pela internet não é de levar muito sério mas vil é você que me acusa de celebrar a morte de alguém que eu nem sequer sabia existir. Espero também que ensine aos seus filhos a perceber perceber o que lêm antes de o comentar e de desejarem a outrém alguma incapacidade reprodutiva.

  5. revelaste-me um obama q não conhecia. o argumento da avó foi decisivo. se conseguisse acertar no buraco certo entre os tais quarenta votava no gajo.
    e pelo amor de deus, com este comentário do sr. Monteiro já nao sei se entramos no reino da comedia, da farsa ou da loucura. Sr. Monteiro, olhe que deus castiga esse tipo de pensamentos.

  6. Lamento desiludi-lo, mas não acredito em Deus…
    E também não sou de direita e votaria em Obama.
    E agora, ficou sem argumentos para me atacar?
    Que falta de imaginação que revela, sr. Renegade…Par si tudo se resume a ser católico ou não? Aposto que, antes de levar alguém para a cama, a primeira coisa que pergunta é “querida, és católica”, em vez de “querida, és positiva”…

  7. O obama ter ganho um premio por “continuar a guerra pela paz” me fez lembrar do livro 1984:
    guerra é paz
    liberdade é escravidão
    ignorância é força
    fiquei sabendo que os direitos autorais do livro são da CIA e que a unica versão disponivel para leitura é a censurada.

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s