Valsa com Bashir


Fui ontem ver o belo filme “documentário de animação” – Valsa com Bashir – que relata como o realizador tenta ultrapassar o seu trauma de guerra, após ter participado como soldado israelita na guerra do Líbano e nos massacres de Sabra e Shatila em 1982
O filme é de grande relevância política. Denuncia no fundo que a política belicista de Israel contra o povo palestiniano já tem algumas décadas, tornando claro mais uma vez o descaramento das afirmações de Shimon Peres ontem… qualquer coisa como “tínhamos retirado de Gaza, não havia nenhuma razão para Israel continuar a ser vítima de ataques com rockets no seu território”

No entanto, não posso evitar uma situação de desconforto político com o filme.
Como se trata de um relato pessoal de alguém que esteve a servir no lado israelita, só os personagens israelitas são de facto humanos. Têm medo, sofrem ao ver atrocidades, desesperam com a morte dos camaradas, levam com balázios em primeiro plano… Os palestinianos são quase sempre uma coisa lá ao longe contra quem eles disparam.
Para além disso, todo o relato do massacre é feito como se fosse algo que aconteceu há muito tempo, um erro do passado, cometido por governantes do passado. Como se hoje não se estivesse a passar o mesmo.
Finalmente, saímos do filme com esta necessidade de perdoar o realizador e os amigos que entrevistou e compreender que eles, apesar de tudo, estavam só a cumprir ordens, eram novos demais, tinham demasiado medo para ponderar com calma, estavam embrutecidos com a guerra, etc, etc, etc.
Não tenho nenhum problema em aceitar isso, mas será que a generalidade do público também conseguem fazer o mesmo tipo de raciocínio com os jihadistas que se fazem rebentar no médio oriente?

Advertisements

4 thoughts on “Valsa com Bashir

  1. Os muculmanos invadiram e expulsaram os judeus de israel (também conhecido como judeia!!!).
    Aquela terra pertence aos judeus não aos mouros. Desculpem n ser politica\ correcto!
    Os judeus têm, de facto, uma ideologia belicista. Mas o mesmo se pode dizer de maomé e seus seguidores. Desde há seculos q têm espalhado a “religião da paz” através da invasão e conquista militar.
    Aliás, tentaram fazer o mm em Portugal.
    Isto só vai parar quando ambas as partes deixarem de _gostar_ de fazer mal uns aos outros…

  2. Os muculmanos invadiram e expulsaram os judeus de israel (também conhecido como judeia!!!).
    Aquela terra pertence aos judeus não aos mouros. Desculpem n ser politica\ correcto!
    Os judeus têm, de facto, uma ideologia belicista. Mas o mesmo se pode dizer de maomé e seus seguidores. Desde há seculos q têm espalhado a “religião da paz” através da invasão e conquista militar.
    Aliás, tentaram fazer o mm em Portugal.
    Isto só vai parar quando ambas as partes deixarem de _gostar_ de fazer mal uns aos outros…

  3. Informe-se melhor Pedro Palacim. Quem queria expulsar os judeus eram os romanos. Os bizantinos fizeram o mesmo. Foi com os islâmicos que os judeus foram autorizados a regressar. E foi com os islãmnicos que os judeus passaram a ser socialmente equiparados aos cristãos (quando até aí eram considerados inferiores). E, pasme-se!, cristãos, judeus e muçulmanos viveram em paz na Palestina durante mais de 10 séculos! Agora vá investigar o início do século XX e como começaram os problemas da Palestina.

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s