Jornalismo de referência


O jornalista (e sub-director?) Paulo Ferreira, que eu saiba, nunca escreveu no PÚBLICO sobre Lisboa… mas desta vez foi mesmo preciso…
Alguns dias depois de o Tribunal de Contas ter chumbado as contas lisboetas dos Executivos Santana/Carmona (a comunicação social chama assim ao mandato de Santana porque ele fez um interregno de alguns meses como primeiro-ministro… e porque dá jeito ao homem dizer que a culpa não foi só dele), Santana Lopes convidou alguns jornalistas (Santana não faz conferências de imprensa, mas sim convida) para apresentar a sua visão sobre as contas da CML.
Paulo Ferreira do PÚBLICO ficou sensibilizado.
Vejam lá se o vosso alarme anti-manipulação de jornalistas apita com este lead com que o jornalista inicia a peça:
«A ideia que se criou é tão forte que até Santana Lopes ficou com a certeza que a gestão financeira do seu mandato na Câmara de Lisboa entre 2002 e 2004, não tinha corrido bem»
Faz juz ao título, que é: «Até Santana acreditou nos “mitos” sobre a sua gestão em Lisboa»
Bom não é? Um pouco óbvio, dirão os mais puristas. Mas hoje em dia não se pode estar com paninhos quentes… Dizem os assessores de comunicação do Santana. Eles lá sabem. Que são bons naquilo que fazem, ninguém o pode negar.
Só não percebi se a notícia só saíu no PÚBLICO porque foi um rigoroso exclusivo para Paulo Ferreira, ou se os outros jornais, pura e simplesmente não deram credibilidade à história.

One thought on “Jornalismo de referência

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s