Pedro Santana Lopes procura Inês


“Meu querido amigo:
Soube, através do meu staff de candidatura, da situação insólita e injusta pela qual está a passar.
Insólita, porque um teatro camarário deveria apoiar jovens artistas e criadores e não desprezá-los enquanto se serve do seu trabalho – pois independentemente de argumentos jurídicos, há questões éticas que não se podem ignorar.
Injusta, enfim, porque o seu trabalho merecia reconhecimento e não usurpação.
Pedro: Conte comigo para o que der e vier, pois bem sabe como muito aprecio o que tem feito pelos corações dos lisboetas e pela cidade de Lisboa”

Pedro Santana Lopes

Anúncios

9 thoughts on “Pedro Santana Lopes procura Inês

  1. “Finalmente, não posso deixar de lhe informar queapresentamos queixa-crime por causa do vídeo divulgado no seu blogue. Como Director do Teatro Maria Matos não posso deixar que os meus colegas do teatro sejam ameaçados, inclusive com uma referência à utilização de armas. É ilegal neste país ameaçar pessoas com o uso de armas.”
    Mark Deputter
    Ao fim de uma semana, recebi uma explicação formal e por escrito do Teatro Municipal Maria Matos. Por razões estilísticas, passo por cima da conversa fiada e reproduzo o último parágrafo da epístola finalmente recebida.

  2. “Finalmente, não posso deixar de lhe informar queapresentamos queixa-crime por causa do vídeo divulgado no seu blogue. Como Director do Teatro Maria Matos não posso deixar que os meus colegas do teatro sejam ameaçados, inclusive com uma referência à utilização de armas. É ilegal neste país ameaçar pessoas com o uso de armas.”
    Mark Deputter
    Ao fim de uma semana, recebi uma explicação formal e por escrito do Teatro Municipal Maria Matos. Por razões estilísticas, passo por cima da conversa fiada e reproduzo o último parágrafo da epístola finalmente recebida.

  3. Pois é Faustino: Tu podes achar muito divertido fazer ameaças patetas, mas quem não te conhece e vê aquele blog e aquele vídeo onde apareces como aqueles putos americanos que fizeram 1 vídeo antes de limpar não sei quantos colegas da escola, é natural que não achem tanta graça.
    Não tens qualquer tipo de solidariedade de minha parte.

  4. De curtas vistas fui, ao criticar a (até então) mixuruca poesia faustiniana. O seu video a reclamar a propriedade intelectual da coisa “Pedro procura Inês” ultrapassa em muito e pela negativa qualquer produção até agora realizada. Faustino! Não te melindres! O Espectaculo tem lugar para ti!

  5. Bem: Eu, com tanto alarido, lá estarei amanhã para ver o Rui Faustino em mais uma das suas performances. Se fôr digno de nota, darei conta aqui no spectrum do que se passou.
    PS: Espero bem que ele não venha armado

  6. Que pretende Mark Deputter com uma queixa-crime?
    O meu dinheiro como indemnização?
    O meu emprego como funcionário da Câmara Municipal de Lisboa?
    A privação da minha liberdade?
    Dar o seu contributo pessoal para a vitória do Pedro Santana Lopes?
    Quer esgrimir argumentos em Tribunal?
    Em troca de correspondência com Tiago Rodrigues, um dos criadores de “Pedro procura Inês” que dizem em nada se relacionar com este “Pedro procura Inês”, tive o cuidado de acrescentar em post scriptum o seguinte:
    “para que não haja mal entendidos, vou continuar a amplamente publicitar a peça “Pedro procura Inês” no blog “Pedro procura Inês”.
    A ideia não era ser eu a fazer publicidade a vocês?
    Agora faço o quê? Chamo a TVI?

  7. Caro Rui Faustino,
    Vou processá-lo por violação de direitos de autor. Em defesa da propriedade intelectual.
    Ass. D. Pedro I

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s