Almada na margem certa

Só mesmo num país de grunhos, em que abundam grunhos na política, na Academia, na jornalismo e nas empresas é que uma associação de comerciantes se pode vir queixar da pedonalização de uma rua no centro da cidade (que nem pedonalizada é, visto que tem inúmeras excepções), dizendo que esta foi má para o negócio.
Os comerciantes têm visto o negócio diminuir durante o ano de 2009 e apesar de ouvirem falar da maior crise económica mundial desde a grande depressão, acham que a culpa é da falta de popós a passarem-lhes em frente à loja.

Rua Augusta em Lisboa. Tornou-se num deserto depois da sua pedonalização. Ao lado, na rua da Prata, o comércio floresce.

Anúncios

11 thoughts on “Almada na margem certa

  1. Li atentamente o post, e acho que escreveste com enorme ligeireza acerca do problema de Almada. Não sei se vives em Almada, ou sequer se já te apercebeste dos graves trasntornos que a implantação do Metro de superficie causou..
    Posso dizer-te alguns para que te possas munir de factos..
    Ao mesmo tempo que se autoriza um superficie enorme de comércio como o Almada forum, com entrada directa da autoestrada, com bons acessos, parque estacionamento amplos e gratuitos, Os comerciantes de Almada tem uma empresa privada agressiva no controle de parqueamento. Eu até acho bem que se faça esse controle no entanto, existem outros problemas de acessibilidade.
    2. Com o metro simplesmente esventrou-se almada, forçando-se a implantação de uma estrura ferroviaria de material circulante que passa a elevada velocidade, acho que se por o centro de almada apenas se pudesse circular a pé os conflitos não seriam tão grandes, por exemplo ainda no outro dia noutro ponto da linha morreram duas pessoas atropeladas por um comboio, tendo vindo a policia dizer que já várias vezes alertou para a situação,quando foi a última vez que alguem foi atropelado por um comboio na Rua Augusta?
    Podia tambem falar dos preços dos bilhetes, dos horarios, de não haver compatibilidade com o passe o que afasta muitas pessoas desse transporte que agora se tornou o único viavel para aceder ao centro de Almada.
    Cumpr.
    Pedro

  2. Li atentamente o post, e acho que escreveste com enorme ligeireza acerca do problema de Almada. Não sei se vives em Almada, ou sequer se já te apercebeste dos graves trasntornos que a implantação do Metro de superficie causou..
    Posso dizer-te alguns para que te possas munir de factos..
    Ao mesmo tempo que se autoriza um superficie enorme de comércio como o Almada forum, com entrada directa da autoestrada, com bons acessos, parque estacionamento amplos e gratuitos, Os comerciantes de Almada tem uma empresa privada agressiva no controle de parqueamento. Eu até acho bem que se faça esse controle no entanto, existem outros problemas de acessibilidade.
    2. Com o metro simplesmente esventrou-se almada, forçando-se a implantação de uma estrura ferroviaria de material circulante que passa a elevada velocidade, acho que se por o centro de almada apenas se pudesse circular a pé os conflitos não seriam tão grandes, por exemplo ainda no outro dia noutro ponto da linha morreram duas pessoas atropeladas por um comboio, tendo vindo a policia dizer que já várias vezes alertou para a situação,quando foi a última vez que alguem foi atropelado por um comboio na Rua Augusta?
    Podia tambem falar dos preços dos bilhetes, dos horarios, de não haver compatibilidade com o passe o que afasta muitas pessoas desse transporte que agora se tornou o único viavel para aceder ao centro de Almada.
    Cumpr.
    Pedro

  3. Não sei se o autor mora ou não em Almada! Eu morei no Laranjeiro 29 anos e à 2 que moro na Sobreda, contudo como a minha namorada mora no Laranjeiro é lá que passo maior parte do tempo disponível. Para quem não sabe são duas freguesias do concelho. Trabalho à 13 anos a 100 metros do Centro Sul e acreditem que o que estragou aquela zona foram os cartazes vergonhosos de um lambe cús que tem medo de mostrar a sua cara comprometido com o passado.
    Faço compras regulares na praça de Almada onde ainda se consegue comprar algum peixe e legumes decentes e utilizo nessas deslocações o metro evitando o uso do carro.
    Os argumentos do Sr. Pedro são no mínimo hilariantes.
    Quantas cidades da Europa tem metro de superfície nos centros das suas cidades?
    As pessoas morreram em Corroios, como qualquer pessoa informada sabe, fica no concelho do Seixal e não em Almada e a causa deste infeliz incidente foi a ausência de protecção para peões numa paragem de autocarros junto à linha do metro. A autarquia do Seixal alertou mais de 10 vezes para o problema havendo prova desses factos. O TST (empresa que gere os autocarros) nunca respondeu e o MST (empresa que gere o metro) alegou sempre que a responsabilidade da colocação das ditas protecções eram do TST. Aliás o candidato do PSD a Almada é ou era…o administrador do MST! Fantástico…
    Tipicamente português. Tal como é tipicamente português acusar sem provas.
    Quantas pessoas morrem atropeladas por comboios? Maioria suicídios certamente mas muitos acidentes infelizes também, calculo…
    Quantas pessoas morrem atropeladas em passeios ou passadeiras por ano em Portugal?
    Relativamente ao comércio a piada chega a ser verdadeiramente confrangedora. Tirando os comerciantes de uma das transversais da praça MFA, a rua do M. Bica, a esses tenho que lhes dar alguma razão, todos os outros querem é sacar dinheiro à pala dos contribuintes. A autarquia que isentou a maioria dos comerciantes do imposto da derrama e ao fim das taxas de urbanização para novas empresas no centro de Almada! Quem chumbou a Loja do Cidadão na zona pedonal? Eu que habitualmente me descolo à assembleia municipal apercebo-me de alguns cromos nomeadamente o Sr. António Mendes do PS local e do Sr. Aníbal Moreira coordenador da UGT local e as suas ligações com alguns destes comerciantes. Até na Cova da Piedade, outra freguesia do concelho onde não houve alterações de trânsito havia os lindos cartazes “Comércio Mal Amado” nalgumas montras. É como se a Trafaria se lembrasse de estar contra os contentores em Alcântara, por…lhes tapar a vista!
    A única eleição que me faz colocar um x num quadrado são as autárquicas porque a estes posso mandá-los para a merda sempre que fazem…merda! E a Maria Emília apesar de alguns peidos nunca cagou para este concelho. Voto nela.
    À uns anos foi o Torres Couto, levou porrada no focinho na Incrível, depois foi o Alberto Nunes, um cacique, agora o Pedroso com os seus mega cartazes em prédios vai comer da mesma papa!

  4. Eu falo do metro como utilizador até ter desistido, a minha opinião é diametralmente oposta à sua, e posso dizer porquê.
    Também moro no Laranjeiro, e falando em casos mais antigos lembro, o de uma senhora que foi recentemente atropelada por um comboio e projectada para a estrada, devido a inexistência de passadeiras em numero suficiente na Av. 23 Julho, lembro também do casal que levou com o metro em cima devido aos semáforos caóticos. Posso lembrar os anos, repito os anos em que a rotunda do Laranjeiro foi responsável, devido À sua deficiente configuração por diversos acidentes de automóvel. Não foi só um acidente mortal.
    Mas falando do Laranjeiro, o que critico no metro é não ter qualquer respeito pela massa de utilizadores, que na minha perspectiva são pessoas que querem ir de Corroios, Laranjeiro, etc para Cacilhas, da forma mais rápida, conveniente e segura possível, e isso passa por, bons horários, usabilidade, etc..
    Começando com as comparações.
    Posso dizer que em horas de ponta se for no bom e velho autocarro chego a Cacilhas em 5 a 10 minutos, se for de metro demoro 15 a 20 minutos.
    Isso até nem me chateava muito, era um esforço que estava disposto a ter, para andar num transporte mais eficiente.
    Mas depois.
    Depois o passe do metro combinado com o do Barco é mais caro do que o do autocarro mais barco. Depois temos a aberração de nos termos de dirigir a Cacilhas primeiro carregar o passe do barco e só depois temos de nos dirigir a outro sitio para recarregarmos o passe do metro, mas o desastre de usabilidade não se fica por aqui, o que aconteceu comigo e o que acontece com os milhares de pessoas que se dirigem a Lisboa, é que para alem do incomodo de terem de carregar o passe em dois sítios diferentes, o passe do metro só dura trinta dias, e o passe do barco é mensal, obviamente o que qualquer pessoa percebe é que por exemplo num mês que tenha 31 dias se o senhor carregar o passe do barco a dia um e no mesmo dia carregar o passe do metro ficará um dia a descoberto, e nesse dia 31, se lhe pedirem o passe podem multa-lo.
    Outro exemplo, nas paragens do metro optou-se por envidraçar os abrigos, a estupidez é tão grande que o que acontece no inverno é que a chuva entra pela juntas dos vidros, e no verão as pessoas torram ao sol, porque obviamente sofrem de exposição redobrada pelo efeito do vidro.
    Outro exemplo. Descoordenação total de horários, entre os diversos transportes, se o senhor apanhar o barco no cais do Sodré, das 00h20, coisa que faço porque trabalho até tarde, e acredite que existem muitas pessoas que usam o cacilheiro fora de horas de ponta, por exemplos, operários, senhoras da limpeza, seguranças, miúdos que vão beber um copo, o barco chega a Cacilhas por volta das 00h30, mais minuto, menos minuto, sabe a que horas parte o único metro dessa hora? Exactamente às 00h30, ou seja é degradante ver pessoas a correr para a apanhar o metro e ver o maquinista a arrancar sem levar ninguém, sinceramente não percebo a utilidade.
    Conclusão, desisti de usar o Metro porque,
    – é mais caro
    – Mais lento
    – tem péssimos horários
    – tem um problema grave com os passes
    – é ruidoso, pergunte ás pessoas da Ramalha
    Se quiser podemos trocar opiniões acerca da usabilidade, repito, da usabilidade do metro, à qual dei diversos exemplos que me levaram a desistir do metro em favor do Autocarro.
    Esta questão que aqui relatei foi exposta por mim, por reclamação à C. municipal de Almada e ao Metro do do Tejo, para o qual não obtive resposta.
    Embora critique, a minha reacção foi de deixar de usar o Metro e ver os comboios passar!

  5. Com a invariável incompetência à portuguesa e más políticas de transporte “público” (que não é verdadeiramente neste caso), eis como se consegue estragar uma boa solução. Se lá vivesse também não andava de metro.
    O transporte público tem que ser todo público e feito para servir os utentes. Por que é que o pessoal anda todo de popó? Porque o trasnporte público é uma merda. Declaro j´aqui o meu ódio a essa gente toda supostamente responsável pelo sector: ministro e secretária de estado dos trasnportes, proprietáios de empresas de trasnportes, câmaras municipais. Todos pró caralhinho pelos anos de vida e dinheiro que nos roubam.

  6. Exactamente, quem projectou, quem financiou, e agora quem administra o Metro obviamente jamais o ultiliza regularmente, nem nunca o fará, apenas por isso se notam erros tão crassos.

  7. A questão dos atropelamentos ou acidentes é absurda. Porque também morrem pessoas nos barcos, aviões, acidentes de viação, até de bicicleta morrem pessoas! Se pesquisar um pouco verá quantos acidentes entre bicicletas e o metro ocorrem por exemplo em Amesterdão…
    Os sinais caóticos de que fala são da exclusiva responsabilidade da concessionária que ganhou o concurso para a obra, o MST, composto por exemplo pela Teixeira Duarte ou Engil duas empresas tubarão como se sabe…
    Não sei se lhe interessa saber mas o dono da obra é o Estado mais concretamente o Ministério das Obras Publicas o qual tem o dever e o direito de…fiscalização! Sabe por exemplo quem “fiscalizou” a obra? Foram os “burros” da comissão de utentes do metro, criada por dois ou três caramelos que perderam semanas de descanso para tirar fotos e fazer filmagens das barbaridades dos sub-sub-sub empreiteiros!!! São os mesmos “burros” que andaram a recolher assinaturas para que o passe social seja incluído também no metro. Se o tal sinal caótico hoje funciona no cruzamento da avenida 23 de Julho é graças aos tais “burros” com 1 ajudinha dos comunistas da Câmara, claro… Se a rotunda junto aos TST no Laranjeiro vai finalmente sofrer obras é graças aos “burros” que enviaram filmagens ao “Nós por cá” da SIC…
    Alguma vez perdeu tempo num Fórum de Participação do Metro Sul do Tejo no fórum municipal Romeu Correia? Claro que não foi, para escrever tamanhas lérias… Cada vez que a Maria Emília falava o desgraçado do Jorge Almeida, candidato do PSD a Almada, enterrava a cabeça na “areia” com vergonha de algumas verdades. Como a participação na democracia dos portugueses resume-se a votar e muitas vezes sem conhecer os programas dos partidos estes fórum resumiam-se a 20 munícipes. Existiram fóruns em que estava mais gente da equipa de missão da obra que propriamente munícipes! Mas com isto não quer dizer que não tenham havido decisões erradas do qual eu tomei posição num dos fóruns. Os cruzamentos entre automóveis e metro foram claramente mal concebidos. E a linha pedonal da praça MFA à rua Luís de Queirós (quase até à entrada da Emídio Navarro) também foi mal pensada tal como a da praça MFA até à praça Gil Vicente (Avenida D. Afonso Henriques), vulgo Fonte Luminosa, devia ser revista.
    Relativamente aos horários como deve compreender agradar a gregos e a troianos é complicado! Como o português gosta demasiado de olhar para a sua barriga entendo perfeitamente a preocupação do “seu” horário…
    É mais caro? Não me parece tendo em conta a comodidade e o meio ambiente…
    Mais lento? Perde 2 minutos a chegar a casa? Imagina quanto tempo se perde em filas de trânsito? E quanto Co2 se liberta todos os dias? Em Lisboa quando apanho o metro até ao Cais do Sodré não tenho imediatamente um cacilheiro à minha espera…
    Péssimos horários? Falou da sua barriga…
    Péssimo problema com os passes? Já lhe expliquei o que alguns almadenses tentaram fazer. A petição com as assinaturas foi discutida na Assembleia da República a semana passada. Mas parece que a decisão só para a próxima legislatura, este PS é tão socialista… Pesquise se faz favor…
    É ruidoso na Ramalha? E os que habitam nas zonas pedonais por exemplo? Que antes tinham os cortinados negros no verão? E as buzinas dos carros?
    Em qualquer mudança há defeitos e virtudes. Agradar a gregos e troianos é difícil mais uma vez…
    A “usabilidade”, repito a “usabilidade” do metro é como discutir a “usabilidade” de outra coisa qualquer. Mas posso adiantar que o metro neste concelho faz parte da promoção e criação de novas formas de mobilidade sustentável para as zonas mais urbanas obrigando os TST a criaram outras linhas nas freguesias menos urbanas como a Sobreda e Charneca por exemplo, tal como delineado no plano de mobilidade “Acessibilidades 21” desta autarquia o qual eu subscrevo por baixo. Coisa que felizmente está a acontecer. Mais uma vez se não olhar somente para a sua barriga verá novas carreiras nestas freguesias fazendo com que mais pessoas utilizem meios de transporte públicos. O metro veio ajudar também a mobilidade para quem não utiliza o metro…Já pensou nisso? Pesquise por favor…
    Quando o Governo permitir o metro chegar ao Seixal e Barreiro fazendo ligações às suas redes fluviais já pensou quantas pessoas que não olham somente para a sua barriga podem utilizar comodamente os transportes públicos de forma ainda mais cómoda?
    Existem erros? Existem… Mas observo tantas virtudes para alem da minha barriga…
    Se a autarquia ou o MST não respondeu à sua reclamação é de lamentar. As minhas por acaso são sempre respondidas exceptuando uma vez que convidei a Maria Emília a um jantar à luz de velas no meu quintal na Sobreda com vista para dois monos de entulho de uma obra municipal… Não jantou nem respondeu mas dois dias depois estava limpo! Já não foi mau…
    Quem o administra é candidato à autarquia pelo PSD! Irónico…

  8. Novamente, queria dizer que nunca falei de politica, nem me interessa se é governo, apenas relatei o que corre mal na minha modesta opinião e o porquê de não utilizar metro depois de uma utilização intensiva
    Não são 2 minutos de diferença, para mim chegar mais tarde 15 minutos a casa depois de um dia de trabalho faz diferença, o Autocarro segue o percurso que me parece mais lógico, vai pela Cova da Piedade passa pela Lisnave, o metro vai dar uma grande volta pelo centro sul sobe por Almada e só depois desce em direcção a Cacilhas, posso dizer que sem ser em horas de ponta o Bus demora 5 minutos a chegar a Cacilhas, o Metro demora entre 15 a 20 minutos, descontando as vezes, em que por vezes mesmo à entrada de Cacilhas fica repetidamente a espera 5 a dez minutos, que os que vem na direcção oposta arranquem, ou seja, na prática pode-se ficar 20 a 30 minutos dentro do metro. Inclusive o Metro tem muito menos paragens que o Autocarro e tem prioridade sobre todos os transportes e até sobre peões, se o Bus beneficiasse de corredores próprios como já aconteceu no passado e que acabaram com o metro, e de menos paragens iria ser cómico reparar na inutilidade do metro. Não digo isto dizendo por dizer, digo isto depois de uma utilização intensiva, para mim o metro não serve minimamente. Seserve a outros dou graças a deus por existir alguma concorrência dos autocarros que tem muitos problemas igualmente mas servem melhor os meus propósitos .
    Por exemplo falando da avenida 23 Julho, é um sitio perigoso para andar a pé, no lado do metro o passeio é igual à linha de metro, não existe nenhum desnível nada, se você fosse invisual ou mesmo surdo, bastava distrair-se um bocadinho que era facilmente atropelado, acho que não concorda que por ao mesmo nível peões e composições que circulam a 50 km hora é uma boa ideia, nem sequer tem aquelas saliências no chão como no metro para que as pessoas se apercebam que estão perto da linha.
    Por exemplo, espreite a paragem de autocarros frente ao café Oásis do lado do metro, as pessoas ficam encavalitadas numa área de um metro por um metro entre o os carris e a estrada, gostava que notasse que embora exista uma paragem de metro ao lado esta encontra-se sempre vazia em comparação com as dezenas de pessoas que usam a do Bus, obviamente que existem mais pessoas que cometem o erro de preferirem o Bus ao Metro, só pensamos em nós.
    Queria também relembrar o estremo desconforto de passar mais de dez minutos num abrigo do metro,
    Relembrar a estupidez do sistema de bilheteira, que não tem nada a ver com incluir no passe social, coisa que eu adoraria, apenas referi que o sistema actual não permite um carregamento fácil e cómodo entre diversos sistemas meios de transporte. Por exemplo para resolver esse assunto bastava que uma pessoa com o passe do barco que começa a dia 1 fosse a uma maquina do metro e carregasse o seu passe para um numero de dias igual, acho que não é preciso o governo intervir para que se reconfigure uma coisa tão simples.
    A única entidade que respondeu a um email foi a junta de freguesia, quando no cruzamento da Rua dos álamos reparei que de um dia para o outro incluíram mais uma faixa de rodagem , cortaram 2 árvores e deixarem o passeio descoberto o que rapidamente foi aproveitado para estacionamento de carros, recebia a resposta que sim senhor tinha toda a razão que iam enviar o problema para a divisão x da câmara mas que não havia nada a fazer.
    A minha conveniência permite-me dizer e reclamar que os horários fora de horas de ponta são péssimos, pois afastam todas as pessoas que utilizam os transportes de forma intensiva, o que é o meu caso, por exemplo, eu tenho de ir a Lisboa várias vezes, porque é que irei comprar um passe que é mais caro, que tem uma linha fixa, é mais lento, e ainda por cima me faz esperar mais vezes? Quando por alternativa tenho um transporte mais poluidor é certo mas com maior frequência, mais veloz, que é mais flexível, pois com o mesmo passe posso ir a muitos mais destinos, e ainda por cima funciona de madrugada a madrugada..

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s