E esta marselhesa, conheces?

serge-gainsbourg-jpg_6171.jpg
Estamos no final dos anos 70 e o reggae, pela mão de Bob Marley, é um fenómeno mundial. Serge Gainsbourg, sobre quem haveria e haverá muito a dizer, decide comprar o manuscrito original de Rouget de Lisle e fazer uma versão reggae da mesma. Gravado em Kingston, Jamaica, com a ajuda dos conhecidos Sly & Robbie e com as I Threes, coristas de Bob, é lançado em 1979 e as reacções “nacionalistas” não demoram a aparecer. Um jornalista chega ao ponto de roçar o anti-semitismo usando expressões dos tempos de Pétain ao que Gainsbourg responde “On as pas le con d´être aussi droit”. De recordar que, filho de emigrantes judeus russos, ele teve de usar a estrela de David e chegou a fugir a uma rusga das SS, passando alguns dias escondido numa floresta.

Janeiro de 1980, Estrasburgo. Gainsbourg convida os músicos jamaicanos para fazerem um concerto mas o recinto é invadido pela extrema-direita. Entre eles, um grupo de paraquedistas que o acusa de traição à pátria. Tentam invadir o palco, os músicos jamaicanos nem sequer se atreveram a sair do autocarro e Gainsbourg, num golpe de génio, começa a cantar a marselhesa e os militares acabam por ser forçados, pelas suas próprias regras, a porem-se em sentido e a fazer continência. Todo o ridículo da extrema-direita e todo o génio desse grande cantor que foi Gainsbourg neste vídeo aqui em baixo.

Aqui podem ver um documentário

2 thoughts on “E esta marselhesa, conheces?

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s