As entranhas de Saldanha Sanches


Saldanha Sanches (SS), como escrevi aqui, em cavaqueira com Paulo Rangel sobre as declarações de Saramago sobre a bíblia, largou a atoarda de que Saramago teria ido viver para as Canárias porque as ilhas eram um paraíso fiscal.
Parece que não foi só o Spectrum a dar-lhe nas orelhas e ele, ressabiado, decidiu voltar ao assunto no Expresso desta semana, mas num estilo definitivamente ainda mais parecido com alguns comentadores deste blog do que na primeira intervenção que ele fez.
Não é a primeira vez que SS utiliza o seu espaço de opinião no suplemento de Economia para dar largas às suas vingançazinhas, mas desta forma creio que é inédito.
SS faz uma piadinha de que intitula “Jangada dos Tolos” em que imagina uma conversa entre um “Autor Laureado” e um “Consultor Fiscal” e em que o primeiro se queixa ao segundo de que agora está consagrado e que os impostos lhe levam o dinheiro todo, etc. O “Consultor Fiscal” sugere-lhe então as Canárias, porque tem um regime que não pode ser de facto considerado um “paraíso fiscal”, mas que tem um sistema fiscal muito vantajoso.
Para este vómito funcionar melhor, SS esquece-se muito convenientemente que Saramago só foi reconhecido a nível internacional já depois de estar a viver em Lanzerote e de quais foram as circunstâncias e a polémica que deu origem à sua saída do pais, com a sua mulher, por sinal, uma cidadã espanhola. Ao mesmo tempo vai fazendo umas piadinhas rascas sobre como o “Autor Laureado” se preocupa com os explorados, mas quer é sacar o seu, etc… Há MRPPs que realmente parece que só ficaram com o pior da herança do partido

9 thoughts on “As entranhas de Saldanha Sanches

  1. sobre a preocupação de saramago com os explorados e “querendo é sacar o seu (dele)”, não vejo qual a mentira.

  2. Caro “Saboteur”. Li o artigo em causa no Expresso e parece-me que há qq coisa q escapa no seu post…
    Primeiro, se o artigo é um insulto, o seu post… bem, é melhor nem classificar. Em segundo lugar, está assinado, enquanto q o seu post… Continuando o artigo de SS não usa técnicas de propaganda, como não incluir o texto ou um link para o texto, criticar dados objectivos (Lanzarote ter uma tributação redzida) como se fossem acusações absurdas e inadmissíveis, tentar baralhar dados (nisso o próprio Saramago é mto bom!, afirmando que Saramago não era reconhecido internacionalmente),etc. Já o seu post…
    Parece que o espírito censor do próprio Saramago o invadiu, meu caro “Saboteur”.
    Deixando de lado a análise à prof Marcelo, admiro SS precisamente pelo que tem coragem de dizer (sem pseudónimos). Alguém aqui sabe para que serve (e a quem serve) a Fundação Saramago? Porque lhe foi entregue a casa dos bicos?? Estive agora mesmo a ver o site e, sinceramente, não vejo lá gde coisa que mereça fundos ou ajudas do Estado ou da CML…
    Não se pode criticar só a banca, meu caro Saboteur… Deixem lá alguém criticar o Saramago. Ele não é Deus… acho eu.

  3. Desculpem lá, mas uma provocaçãozinha é sempre um bom exercicio de cidadania…
    Então se passam a vida a malhar nos entendimentos CDU\\\\PSD nas autarquicas como se explica este mimo ali para os lados da bloquista taurina????

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s