Alegre soma apoios para Belém

Segundo o Correio da Manhã, que vai buscar as declarações à TVI, creio eu, o BE está disponível para apoiar uma eventual candidatura de Manuel Alegre às Presidenciais.
Não tenho grande simpatia pelo Alegre e preferiria 100 vezes mais uma/um candidata/o mais moderna/o, mais arejada/o, que não andasse sempre a falar da pátria, do passado, do Camões e da caça… Enfim: mais de esquerda! Se andasse de bicicleta era preferível ;)… mas no entanto, pelo que se vê, não há candidatos assim, pelo menos com algumas hipóteses de derrotar o Cavaco Silva.
Numa eleição para Presidente da República, tal como para Presidente da Câmara, o Presidente eleito é aquele que tem mais votos. Pouco me serve que o Louçã ou o Rosas (ou o Agostinho Lopes) se candidatem à Presidencia da República para terem 10% de votos. É preciso derrotar Cavaco e a direita.

19 thoughts on “Alegre soma apoios para Belém

  1. Se a intenção é criar mais uma grande polémica na caixa de comentários, talvez não se consiga desta vez: É que os militantes do PCP e do BE estão à espera que o Estado-Maior diga afinal quem é que se vai apoiar

  2. hahaha isto é uma tentativa de conseguir o maior número de comentários do mês? acho que deviamos começar esse concurso mensal no spectrum, depois na festa anual do spectrum todos juntos pagavamos uma garrafa de qq coisa ao vencedor/a

  3. Tanto quanto me lembro as eleições presidenciais são a duas voltas. Daí que seja preferível um candidato das esquerdas anti-capitalistas (coisa que Alegre não é) que faça uma campanha ideológica anti-sistema, mesmo sabendo que dificilmente ultrapassará os 20%. Claro que este candidato teria de ser apoiado por BE e PCP, algo que é bastante improvável. Infelizmente.

  4. João: Essa ideia do candidato anti-capitalista agrada-me, mas é muito difícil gerir a campanha depois… Repara o quanto o Alegre e Louçã se picaram durante toda a campanha eleitoral. Eles na primeira volta lutam pelo mesmo eleitorado e acabam por se desfocalizar do adeversário de direita e desgastar-se mutuamente… Achava preferível, conseguir-se fazer alguma espécie de compromisso com o Alegre, nomeadamente a nível do discurso, e/ou consensualizando a composição de uma “omissão política da candidatura”, assentando desde logo que Sócrates não intreviria em nenhum comício… enfim, o tipo de coisa que se devia ter feito em Lisboa, nas últimas eleições. (hehehe: PP vou lançado ;))

  5. por que razão tens sempre motivos para o oportunismo, saboteur? ontem era por causa da especificidade da eleição autárquica, hoje é a singularidade da eleição presidencial, amanhã é a urgência das legislativas, depois de amanhã é o que vais sacar do baú das velharias reaccionárias. sempre isto, sempre esta variação do mesmo.

  6. Anónimo: A tua intervenção é plena de retórica mas sem nenhum interesse para o debate.
    As eleições autárquicas têm especificidades diferentes das legislativas e das presidenciais. Qual é a novidade disso?
    Achas que é oportunismo preferir que o Alegre ganhe ao Cavaco nas próximas presidenciais? Achas que é indifrente quem quer que ganhe? Achas que o melhor seria o BE apresentar um candidato próprio? Achas que isto já lá não vai com eleições? Diz alguma coisa de útil…
    E quanto ao “sempre esta variação do mesmo”. Devolvo-te a atoarda: É sempre a mesma coisa. Há falta de melhores argumentos, faz-se sempre uma conjectura sobre o que é que no futuro determinada pessoa vai fazer. O engraçado é que ninguém deve ter dito ao Durão Barroso que ele qualquer dia ía ser Presidente da Comissão Europeia eleito escolhido por toda a direita, enquanto ele e os seus comparsas da altura adoravam lançar mão desses argumentos da treta

  7. O que diz Sampaio?
    E Manuel Alegre, seria uma boa escolha para o PS?
    Aí, desculpe. Eu falo de mim. A mim ninguém me escolheu, fui eu que me escolhi a mim próprio, em Fevereiro de 1995, as eleições eram um ano depois. Fui à cidade universitária e disse: “Eu sou candidato”. Ouvi muita gente a dizer que era um disparate. Fui. Quem quer ambicionar um cargo dessa natureza e com essa responsabilidade, tem de afrontar o peito às balas e dizer: “Eu sou candidato”. Porque isso dá uma independência futura muito grande. Sem a declaraçãozinha inicial, a pessoa fica logo a saber quem a vai designar como que designa um cavaleiro do antigamente.

  8. sobre o casamento entre homosexuais, cavaco diz que os portugueses têm problemas mais sérios para se preocupar. Eu queria que um presidente não dissesse isto e dissesse o oposto. Manuel Alegre está à altura?

  9. Eu gostava que o Alegre se pudesse casar com quem lhe quisesse comer a peida. “Seja homem ou mulher”.

  10. E o Carvalho da Silva? Anda tudo a dormir? Se o BE e o PC não o apoiam, algo vai mal. Se duvidam da capacidade de Carvalho da Silva ir à segunda volta contra Cavaco ou Alegre e ganhar, simplesmente negam a luta política (e a hipótese de abrir um terceiro campo – os dos trabalhadores) e no fundo estão é interessados em que isto continue tudo na mesma. Ou então embarcam naquela cantiga do fantasma da direita e de quão má ela é ou pode ser… como se o PS fosse muito bom! Portanto eu acho muito bem que mais uma vez se preocupem com o “nicho eleitoral”, que apoiem o candidato do PS, ou que se suicidem politicamente. Alegre, o Prodi cá do burgo… presidente de todos os portugueses!

  11. O Alegre, uma Porra! – Porra para isto, foda-se!
    Máis vale que o Manuel João Vieira, o advogado do Carlos Silvino, ou uma professora universitária qualquer avancem, desta feita até às urnas.

  12. Mas o carvalho da silva não vai avançar. Parece-me que tanto o PCP, como o PS nunca o apoiariam… Se avançasse, claro, por ser o Carvalho da Silva, com certeza eu o apoiaria….
    Acontece que que o que está em cima da mesa parece ser ou um candidato do aparelho dos partidos, para afirmar, como fez tantas vezes o PCP (mas não sempre: Zenha), ou um candidato que reúna apoios e condições para derrotar o Cavaco pela esquerda, que parece ser apenas o caso do Alegre.
    As noticias relativas ao BE não foram desmentidas, pelo que está evidente que está decidido por aqueles lados. Resta saber o que fará o PS e se depois disso não aparecem no BE os argumentos falaciosos do tipo “o povo não ía compreender que estivéssemos a fazer oposição ao PS na Assembleia e tivéssemos com o PS na Presidencia da República”… Se não aparecem, quer dizer, aparecerão com certeza. Mas como reagirá a direcção?

  13. Isto está uma porra, uma grande porra.
    Receio bem que venhamos a estar numa situação algo semelhante ao que aconteceu em França em 2002: para o fas(ra)cista do le pen não ganhar o sabujo do chirac teve uma votação como nunca sonhou.
    Levar com o cavaco mais 5 anos é deprimente.

  14. O Carvalho da Silva não vai avançar, porque não há uma “vaga de fundo” da esquerda deste país para que ele avance. Ou alguém escreveu artigos a apelar que Carvalho da Silva anuncie a sua candidatura?
    O PS apoia quem quiser. Alegre é o candidato do PS? Grande novidade! Já todos tínhamos percebido isso desde o comício do PS em Coimbra. Uma troca de favores: o apelo ao voto na “esquerda possível” pelo apoio do PS nas presidenciais. E todos ficam felizes…
    Esses “argumentos falaciosos” que podem surgir no interior do BE parecem-me, no mínimo, justos.
    Injusto é que tudo e todos se dobrem à política do possível. Carvalho da Silva não avança sem mais nem menos. Ou as direcções do PC e BE o apoiam nesse sentido, ou como é óbvio ele não o fará.
    Mas como já deu para perceber, o BE apoia o candidato do PS… e o PC lá apresentará um candidato próprio qualquer. E está o cozinhado feito para que tudo continue na mesma e ninguém desmascare o PS (mais uma vez!). A abertura do terceiro campo – o dos trabalhadores – continuará adiada. Fica portanto vazio e derrotado por falta de comparência o espaço político da esquerda (não confundir com PS [Pseudo Socialista]). Obrigado PCP. Obrigado BE. Não poderiam prestar um melhor serviço ao PS!

  15. Os gameleiros andam convencidos da candidatura
    do traidor Manuelo Alegre, aquele que fugiu para
    a Argélia para não defender o País nas nossas
    provincias Ùltramarinas Para presidente da
    Républica, mas esquecem-se que´há coisas que
    o Povo não esquece ao contrário da pova essa
    estirpe de pessoas que têm por base o
    oportunismo e horror ás tradições por outras palavras os xulos do povo.

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s