Um blog que nasceu para dar festas

casa.jpg
A Organização da manifestação homofóbica disse que estavam 5.000 pessoas. O número do Party Program – 2.500 – e de alguns jornais é obviamente mais aproximado da realidade, enquanto os números da Rádio Renascença e Público (“mais de 5 mil”) e os números do Sol e do DN (“Milhares de pessoas desceram hoje a avenida da Liberdade”) são manifestamente exagerados.
Ainda do foro das queixas à cobertura noticiosa, note-se também que nenhum órgão de comunicação social mostrou a parada fascista, as saudações nazis e as ameaças que nos fizeram, mesmo nas barbas da polícia.

É estranho que estando lá tantos jornalistas a fotografar e a filmar tudo e estando hoje em dia a TV, mais do que nunca, tão disponível para transmitir gritaria e violência, não tenha aparecido uma única imagem desses tipos…
Do nosso lado seriamos os tais 50. Nada mau, para uma coisa que nasceu espontaneamente de um post e foi tão informalmente divulgada através do facebook e mensagens de sms, por activistas sem possibilidades de acesso à comunicação social de massas.
O meu balanço é claramente positivo. Apesar de todas estas queixas, hoje não houve nenhuma notícia sobre a manifestação homofóbica que não desse também algum espaço a quem não acha normal a discriminação. Estamos de parabéns.
liberdade.jpg

60 thoughts on “Um blog que nasceu para dar festas

  1. Bruno em que ficamos? Bates, não bates? só bates se fores provocado? Provocas para que te provoquem para bateres?
    Afinal, e para além das ameaças normais em pessoal da tua tribo, tens mais alguma coisa para dizer? Uma ideia? (ideia significa um pouco mais do que agredir o outro, sugere construir uma frase com razões e com conclusões).
    Ainda não percebi o que pretendes com as visitas e comentários.
    Já deves ter reparado que não somos daqueles que se assustam com ameaças.

  2. Olá, Bruno. Eu sou a Mimi. Sou uma lésbica, mas tb sou vampira. E se continuas a dizer estas merdas violo te com uma botija de hélio. Pelo cu, filho da puta. Memo pa arranhar. Depois arranco te os olhos e os dentes. Last but least, pego te fogo.
    Tem cuidadinho a quem fazes ameaças. Porque acredita, amigo Bruno, há gente bem mais doida que tu. Que tem bem mais músculo que tu e que por acaso – só por acaso – tem licença de porte de arma E carta de caçador. Mas tu és caça miuda. Beijinho.

  3. nao preciso ter licença nem carta de caçador eu luto com valor com as minhas maoes e putas lesbicas nao me assustam na manif quem fugiu foram voçes nao nos, mandem vir essa gente ja que sao uns pandulas tao forte umas lesbicas tao doidas vao-me fazer o qué? Atacar com plumas e confetis? pandulas filhos da puta nao me metem medo. Nunca subestimem que nao conhecem muito menos o inimigo ;)

  4. bruno, confetis em português escreve-se “confetes”. se gostas tanto de ser português ao menos respeita a língua do teu país.
    podias usar o firefox ou o google chrome que têm correctores automáticos. assim reduzias em 50% os erros da tua escrita, que é do mais vergonhoso que tenho visto na blogosfera.

  5. sabes nem todos recebem subsidio de desemprego e ficam em casa na internet eu trabalho tenho mais que fazer que escrever todo o dia sobre nada

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s