7 thoughts on “Foi tudo por água abaixo

  1. iria acontecer e vai continuar a acontecer, não é, striker? afinal, as condições não se alteraram nem vejo muita vontade de as alterar. andam mais entretidos a discutir se morreram 42 ou 46.
    no meio da pobreza intelectual confrangedora de quem manda, o jardim até acaba por ser um detalhe.

  2. como é a primeira vez que comento no vosso blog, os meus sinceros parabéns; não só por estarem a levantar questões importantíssimas ao nível do ordenamento do território,como neste caso, mas por todos os temas que têm merecido da vossa parte interessantes abordagens.
    em relação à madeira, creio que este é o momento ideal para se repensar o modelo de desenvolvimento, por me parecer ser um dos factores que potenciou os efeitos negativos da catástrofe.
    chamo também a atenção para um problema semelhante com o encanamento do rio tinto (gondomar) e que foi alvo de uma reportagem no mesmo programa, salvo erro, há um mês atrás.

  3. como é a primeira vez que comento no vosso blog, os meus sinceros parabéns; não só por estarem a levantar questões importantíssimas ao nível do ordenamento do território,como neste caso, mas por todos os temas que têm merecido da vossa parte interessantes abordagens.
    em relação à madeira, creio que este é o momento ideal para se repensar o modelo de desenvolvimento, por me parecer ser um dos factores que potenciou os efeitos negativos da catástrofe.
    chamo também a atenção para um problema semelhante com o encanamento do rio tinto (gondomar) e que foi alvo de uma reportagem no mesmo programa, salvo erro, há um mês atrás.

  4. Cavaco ontem na Madeira:
    “Madeirenses, os portugueses não vos esquecem”.
    Mais um independentista.

  5. Duas observações:
    1ª – Não tenho visto muita televisão pois o que se passou na Madeira toca-me de perto, mas vi o suficiente para mais uma vez comprovar o controle da Comunicação da Social feito pelo P. do Governo Regional. Ou seja, fala o Presidente, “fala” o Presidente da CMF e a porta-voz do Governo Regional, esta no fim de cada manhã e no fim de cada tarde e MAIS NINGUÈM. Não vi/ouvi Comandantes de Bombeiros, Elementos da Protecção Civil, Chefe de Operações das FA ou responsáveis de entidades envolvidas na situação.
    2ª – Os problemas causados nas e pelas Ribeiras de João Gomes e St. Luzia, apesar de muito graves não o foram tanto como os da Ribeiro de S. João, que a 400 m da foz tem um grande edifício (o dos Correios), que o povo contestou pois “estreitava a ribeira”, que a partir desta zona passou a ser canalizada, mas sem uma área de escoamento recomendada (se poderem comparem-na com a das outras Ribeiras), como isto não bastasse levou a 50 m da foz com um monstro de um C.C., para já não falar na saída da referida canalização na Marina do Funchal.
    Recomendo verem o vídeo do endereço abaixo feito há alguns anos.
    POR TUDO ISTO É QUE NINGUÉM MAIS, DOS QUE ESTÃO RECOMENDADOS, PODE FALAR.

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s