5 thoughts on “Com disparates destes vamos longe…

  1. Este Jardim é uma anedota. E assim se estoira com o orçamento regional: “A dominar a natureza”, ao contrário do que dizem “esses patetas dos verdes”

  2. Já agora, se não for incómodo, podem explicar por que motivo é um disparate aproveitar dessa maneira os inertes?

  3. Paulo, não é só pela subida no nível das águas do mar.
    Tudo o que veio “por água abaixo” era composto por lama, inertes (rochas), lixo e matéria orgânica. Os inertes que se pretende aproveitar não são assim tantos que dessem para – por si só – alargar zonas costeiras da ilha com espaço para se construírem urbanizações. Não: o aproveitamento de inertes é só um pretexto para esse projecto, que necessita de pelo menos 10x mais de material (e de muito maiores dimensões do que as rochazinhas que se viam nas reportagens!), só para preencher o espaço entre o banco de areia e a superfície.
    Para além disso, no continente tens uma extensão da costa (abaixo do mar) com cerca de 500m nalgumas zonas, e que sim, te permitem ir colocando inertes para formar pequenas extensões à superfície. É o caso dos pontões. No Dubai, por exemplo, o mar – que ali não é oceânico – não é muito profundo, o que também permite ir colocando, assentando e consolidando matéria. Na ilha da Madeira, no meio do Oceano Atlântico, poucos metros tens entre a linha costeira e o abismo para o fundo do oceano. É portanto uma questão de volumes.
    Por outro lado, as correntes oceânicas que há milhares de anos vão aperfeiçoando de certa maneira a forma daquela ilha, como será que iriam reagir com uma extensão? Nem há hipótese.
    A médio-longo prazo, as correntes têm um efeito enorme em todas as construções humanas.
    Por fim, é um disparate querer alargar a superfície de uma ilha, e construir lá urbanizações, sujeitas a ser engolidas pelo mar no momento da sua inauguração, com uma probabilidade incomparável à dos 180mm/m2 de água que caíram naquele dia (o dobro do que chove normalmente em todo o mês de Fevereiro).
    É um disparate de um “sonho” que Jardim quer ver concretizado, metendo dinheiro dos contribuintes e vidas em risco.

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s