“48”


Este ano fui ver apenas um filme ao Festival “Cinéma du Réel” . “48”. 48 anos de ditadura Salazarista (passou no DocLisboa 2009).
O filme de Susana Sousa Dias joga perfeitamente com a temporalidade da memória: A imagem do passado com a voz do presente; o recito presente sobre momentos do passado. Com lucidez e empenho não silencia o lugar da mulher na resistência. Em termos crus fala-se da menstruação em tempos de tortura assim como da implicação política feminina na luta contra o fascismo. Tudo o que a historia escrita por homens tem tendência a abreviar, onde a imagem do “neutro” é sempre masculina.
O filme merecia ganhar o “grand prix du réel” e ganhou.

3 thoughts on ““48”

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s