Mayday, Mayday!

playboy.jpg
Em Mirandela, terra onde o PSD saca a Câmara sempre com um resultado esmagador, a Vereadora da Educação não gostou que uma professora de música, que o município contratou, tenha ganho uns cobres extra a pousar nua para a Playboy.
“Provocou alarme social”, li eu no Correio da Manhã de ontem, enquanto jantava em casa da minha mãe.
A Vereadora – numa exorbitação óbvia das suas funções – deu instruções para que a professora fosse remetida para o trabalho de secretaria. Para além disso, foi dizendo ao Correio da Manhã que o contrato não seria renovado nem seria mais contratada, uma vez que “o comportamento tem um peso decisivo no concurso”.
Leio tudo isto de boca aberta, mas para o fim, vinha algo ainda mais incómodo: Mário Nogueira, da FENPROF, diz que o sindicato dará assistência jurídica à professora “caso ela o solicite e caso ela seja sindicalizada”.
Contra-informação do Correio da Manhã, espero.

13 thoughts on “Mayday, Mayday!

  1. “Alarme social” foi o que o gabinete jurídico arranjou como enquadramento para o acto soberbo da vereadora. Pelo que me lembro da notícia, a associação de pais da escola onde dá aulas dizia que não via nenhum problema no facto da professora prosseguir a sua carreira de modelo. Quero ver como a câmara vai sair desta se a professora decidir não esmorecer e… caso seja sindicalizada.

  2. A subtileza é, de facto, um problema. Sejamos assertivos: o que me chocou mais na notícia (a que li – muitas mais haverá) era a última frase, em que Mário Nogueira (ou o jornalista truncando Mário Nogueira – há essa hipótese-esperança!) remetia a possibilidade de intervenção da FENPROF para a possibilidade da dita Bruna ser sindicalizada.
    A frase é lida, por mim, como uma confirmação de que os sindicatos entraram num caminho de exclusão. Escolheram uma espécie de corporativismo dos sindicalizados que se opõe a todas as ameaças a um trabalho com direitos adquiridos. Neste caminho, toda a reserva de desempregados, precários e imigrantes ilegais, para dar alguns exemplos, não sendo tão inimigos como o capital, não são tão amigos como os sindicalizados, e são considerados, de facto, como uma ameaça.
    E depois há o complexo sindicato-providência, uma espécie de socorro mutualista que, em muitos casos, sobretudo nos quadros técnicos do Estado e afins (a área do sindicato em que eu poderia sindicalizar-me, se ele fosse qualquer coisa de asseado, e da FENPROF), acaba por resultar numa luta bastante burguesa de defesa de privilégios.
    Há, ainda, um lado mais negro: sobretudo nessa área do sindicalismo, a dependência perante o 1% da quota para manter estrutura e quadros funcionalizados resulta, muitas vezes, numa relação com os ordenados mais altos muito próxima das relações laborais convencionais entre trabalho e capital.
    Obviamente, não sou sindicalizada!

  3. Neste caso, até acho pouco provável ser sindicalizada, visto a dita estar a recibos verdes. O que nos remete para certas questoes sobre o papel dos sindicatos neste admirável mundo novo, em que uma grande maioria da populacao trabalha a prazo e sem qualquer estrutura que os proteja. Os sindicatos escolhem o caminho mais fácil, e que por acaso é o mais amigo do sistema.
    Pulhice… solidariedade entre os trabalhadores, isso é coisa para cubanos.

  4. Ricardo, está enganado, os trabalhadores a recibo verde podem estar sindicalizados e no meu local de trabalho conheci vários. E perante as dificuldades do desconto automático por causa dos patrões faz-se o pagamento directamente ao sindicato ou ao delegado sindical.Como não deve saber,há um tempo minímo de desconto para ter assistência juridica e que é muito curto.Há mesmo pessoas que se sindicalizam para essa assistência e depois desindicalizam-se posteriormente.seria melhor informar-se primeiro.saudações sindicais.

  5. Que podem estar sindicalizados sei eu, nao disse o contrário. Conheco é a (des)motivacao de muitos em o fazer. Sem um vinculo real (para além de uns meses, com sorte) a uma profissao, é dificil sentir pertenca a um grupo profissional. Mas obrigado na mesma por me apresentar este rol de informacoes úteis que um bronco como eu certamente desconhece. Quem nao é amigo dos sindicatos anda certamente mal informado.

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s