Presidenciais e Congresso

Viveu-se na Comissão Política, reunida quase em pleno num dos andares superiores da Soeiro Pereira Gomes, mais uma dramática noite eleitoral. À medida que se acentuava a tendência para Soares se manter à frente de Zenha os rostos iam-se fechando e já ninguém conseguia disfarçar a preocupação com que se procurava uma saída. Quando não restavam mais dúvidas, ouviu-se uma voz, não tanto de conformação, mas com certo acinte, exclamar: «Agora temos que votar em Mário Soares!». Era o que já estava nas cabeças da maioria. O rugido revanchista da direita, a agressividade e alguns episódios violentos que marcaram os últimos dias de campanha de Freitas do Amaral fizeram toda a diferença com a candidatura de Mário Soares.
O camarada Álvaro Cunhal estava enfiado, e mais enfiado ficou quando alguém lembrou: e a decisão do Congresso?!… Durante a madrugada ficou mais ou menos assente que o Partido teria de apelar ao voto em Mário Soares, mesmo que fosse necessário fazer um novo Congresso.

Carlos Brito in “Álvaro Cunhal – 7 fôlegos do combatente”

One thought on “Presidenciais e Congresso

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s