Mais papista que o papa

O diário do Vaticano, “L’Osservatore Romano”, publicou hoje um artigo onde define o escritor José Saramago como “populista e extremista” de ideologia anti-religiosa e marxista.

“Foi um homem e um intelectual de nenhuma admissão metafísica, ancorado até ao final numa confiança arbitrária no materialismo histórico, aliás marxismo”
“Relativamente à religião, atada como esteve sempre a sua mente por uma destabilizadora intenção de tornar banal o sagrado e por um materialismo libertário que quanto mais avançava nos anos mais se radicalizava, Saramago não se deixou nunca abandonar por uma incómoda simplicidade teológica”, escreve Toscani.

4 thoughts on “Mais papista que o papa

  1. Ainda quando foi da polémica das declarações sobre a Bíblia (a propósito de Caim), os mais inteligentes e prestigiados homens da Igreja não deixaram nunca de sublinhar que Saramago era um homem de letras ímpar. O Vaticano vai de mal a pior.

  2. Este texto de Toscani vem provar que Saramago tocou nas teclas certas ao referir-se à Igreja Católica. A sua simplicidade teológica foi suficiente para obrigar Toscani a este texto. Um texto cobarde, escrito sobre o corpo ainda morno do escritor (sem direito a réplica portanto). Saramago conseguiu a eternidade muito mais que Toscani na sua imensa filosofia teológica pode algum dia conceber para si ou para crentes fiéis como Cavaco.
    (é caso para pensar:deus manda-lhes Saramago e eles não dão por nada)

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s