Na cauda da Europa da luta


A luta em França está mesmo muito séria, o que só vem demonstrar que cá na terra temos todos muito a aprender com os franceses. […e lembro-me que há coisa de 2,3 anos estive a levar um cházinho de um grande dirigente de um partido político português, a cagar postas de pescada sobre o que a esquerda e os comunistas fizeram de mal em França…]
Por cá a vanguarda da luta parece ser a comunicação social. Os jornalistas não param – algumas vezes com uma dose de demagogia, é certo – de fazer simulações sobre o novo orçamento, chamar a atenção para a “família santos” que vai pagar mais 824 euros de imposto enquanto o Governo pretende gastar 23 milhões em Seminários e Exposições.

Não me queixo. Apesar de o Mário Crespo e outros, ora convidarem o Bagão Félix, ora o Nogueira Leite, para comentar a situação política, o resultado final parece ser melhor do que o habitual. Ontem atá ouvi o Ângelo Correia a cascar na descida dos salários na função pública! Quem é pobrezinho já se contenta com pouco…
Dada a situação de grande descontentamento com o Governo, com o PSD a fingir que este caminho não é o dele, com a comunicação social tão empenhada, com a luta no resto da europa tão forte, não consigo compreender porque não se antecipa a Greve Geral marcada para daqui a mais de 1 mês.
Alguém ligado aos sindicatos tem alguma ideia sobre o assunto? Não me digam que só têm reunião marcada para a semana e não dá jeito antecipar.

Anúncios

13 thoughts on “Na cauda da Europa da luta

  1. Bonita foto. Espero que consigam o que querem para que os “especuladores” mitiguem o risco das nossas OT pelas OT francesas. Todo o sucesso do mundo!

  2. “chamar a atenção para a “família santos” que vai pagar mais 824 euros de imposto enquanto o Governo pretende gastar 23 milhões em Seminários e Exposições.” Estou completamente de acordo: é um pressuposto de que o Estado vai gastar mal esse dinheiro. Como eu gosto destes liberais. Bons para a luta.

  3. Repara: Se não houvesse tanto cretino a criticar os sindicatos e mais gente a remar para o mesmo lado, talvez a convocatória, esclarecimento, discussão e mobilização dos trabalhadores pudesse ser um pouco mais expedita. Mas é só uma teoria pessoal. Quanto a reuniões de sindicatos, já tive o plenário do meu e dia 6 há manif nacional

  4. Eu sou muito pouco crente nestes franceses das manifestações.
    Eles de facto gostam de aparecer nas notícias do Mundo inteiro em manifestações de milhões de pessoas, fica-lhes bem e mantém-lhes o estatuto de 1789 e de 1968. Mas chegados ao boletim de voto voltarão a eleger o mesmo sarkozy ou outro exactamente igual — ele não foi parar ao Eliseu por golpe de Estado, foi mesmo eleito!
    Ou seja, é uma coisa momentânea e relativa a coisas deles próprios. A expulsão dos ciganos, em termos de direitos humanos, foi mais grave, mas as miúdas da escola não se manifestaram por isso. Não lhes foi ao bolso.
    No médio prazo tudo se mantém. Nas próximas eleições votarão no sarkozy ou igual e enquanto estiver no poder ele tomará todas as medidas xenófobas e racistas que puder, excepto a única que deveria tomar, que era expulsar-se a ele próprio (do governo, não da terra — nisso os franceses que o aturem, que mais ninguém tem culpa!).
    Isto não significa que não se utilizem as mesmíssimas regras de mobilização em Portugal. Eles quando marcam uma manif ou uma greve já têm outra data agendada caso o governo não recue no próprio dia. Não reagem ao retardador. Têm nova greve anunciada e se o motivo desaparecer, então desconvocam. Aqui é ao contrário.
    Não produz mudanças reais a médio e longo prazo, mas esta luta na rua pode de facto resolver questões pontuais, como demonstrou Villepin ao ser obrigado a retirar a lei do CPE.

  5. Paulo: Quando digo “com uma dose de demagogia” é exactamente porque muitas vezes se passa a ideia de que o Estado gastará necessariamente mal esse dinheiro e que o dinheiro gasto em “institutos” é mal gasto, etc…
    Anónimo: O Orçamento será votado antes de 25 de Novembro. Na generalidade será no final de outubro. O que vai ser depois da greve é a votação global final, depois das pequenas alterações que pode ter sofrido “na especialidade”.
    O timming era agora, é o que me parece. A própria antecipação da greve seria um facto que demonstrava bem a urgência da luta.
    É o que me parece, do que vejo, oiço e falo com as pessoas… O Anónimo acima acha que tem de ser tudo faseado, “em crescendo” (primeiro plenário, depois manif, depois greve… até pode ser que tenha razão, mas cheira-me a uma perspectiva demasiado burocratizada da luta e que aliás encaixa bem tanto com o facto de ele ter chamado imediatamente de “cretino” a quem ouse fazer qualquer reparo ao sindicato, como com o facto de ele considerar que a greve de dia 24 vai a tempo porque a votação final global (portanto a decisão formal sobre o Orçamento, mas não a decisão de facto) é dia 25.

  6. bem, eu ia fazer greve até perceber que afinal não serve de nada. ou melhor, até perceber que foi criada e marcada completamente desfasada do momeonto político. não vejo sinais de quererem ajustar a coisa…
    por isso acho que não vou fazer greve. preciso de saber que ela representa algo mais do que simbolismo. como diriam os camaradas, “objectivamente” tenho todas as razões para fazer greve mas “subjectivamente” parece-me apenas uma perda de salário. se querem greves apenas simbólicas, não contam comigo.

  7. epa, olhem, assim de repente, porque é que não marcaram a greve para, sei lá, 5 de Maio de 2011? Ou então ainda melhor, 27 de Fevereiro de 2015? ou 24 de Novembro de 2037? Ã? Com o adequado tempo de preparação, tenho a certeza que era ainda mais geral do que esta.

  8. com calma e num discurso ponderado digo que os sindicalistas acabarão um dia por nos levar ao nirvana e indicar o caminho para o céu. temos é de ter calma que estas coisas demoram tempo.

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s