A MOBILIZAÇÃO GLOBAL seguido de O ESTADO-GUERRA: Conversa com Rui Pereira

debate arder2 copie.jpg
“Aquilo que deve fazer-se para sabotar a realidade é muito simples: há que recusar-se ser uma microempresa. Há que converter-se num interruptor de mobilização global. Interromper a mobilização que nos porta e incendiar a noite. Incendiar a noite não acaba com a noite. Acaba, sim, com o medo da noite.”
in Santiago López-Petit, “A Mobilização Global, seguido de O Estado-Guerra”, Porto, Deriva, 2010 (Trad. Rui Pereira)
Conversa com Rui Pereira (tradutor) no RDA 69 (Regueirão dos Anjos nº69). Dia 5 de Fevereiro, a partir das 17h.

Anúncios

3 thoughts on “A MOBILIZAÇÃO GLOBAL seguido de O ESTADO-GUERRA: Conversa com Rui Pereira

  1. Só uma pergunta. Este Rui Pereira, é aquele que escreveu ha uns anos uns livros sobre os Bascos, que a embaixada espanhola gostou tanto que comprou a edição toda ?

  2. tradução de “sabotar a realidade”: obrigar que alguém trabalhe para garantir o meu modo de vida sem que eu mexa uma palha para o fazer.

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s