Case Studies


Tal como muitos de nós olhamos para o que se está a passar na Grécia como uma ante-visão do que poderá passar-se em Portugal, uma espécie de experiência de resposta popular ao austeritarismo, não pagamento da dívida, saída do Euro e da União Europeia; outros parecem querer fazer de Portugal o seu pequeno laboratório de políticas económicas ultra-liberais.

Anúncios

12 thoughts on “Case Studies

  1. E o discurso que os ultra-liberais andam a passar é que as coisas na Grécia não correram bem porque as medidas não foram implementadas ou foram mal implementadas. Claramente a preparar o sacrifício total por estas bandas e o conformismo perante a inevitabilidade.

  2. Depois de uma experiência ultra-socialista que nos levou à falência nada melhor que uma experiência ultra-liberal que funcionou sempre bem onde quer que tenha sido tentada. Quem demonstra o contrário?

  3. por outro lado nunca o neoliberalismo vai ter a oportunidade de ser tão escrutinado como agora, especialmente aquele tipo de políticas que nos juram a pés juntos que promovem a economia, o emprego, a riqueza etc. A minha previsão é que daqui a um ano de delírios neo-liberais a economia estará em recessão profunda e o governo pode começar a comprar gás pimenta.

  4. Poke, para toda a gente. Vê quais são os países mais ricos e os países mais liberais. Não tem nada que saber.
    bg, não é preciso jurar, é da história dos povos do mundo.

  5. lolo Cá estaremos a monitorar ansiosamente o desenvolvimento do pib grego, irlandês e o português nos próximos meses…

  6. ó paulo meu, às vezes parece que vives numa bolha.
    pois então tenho novidades para ti: a bolha rebentou! e há merda por todo o lado. só não reparas porque já cheiras a merda o tempo todo.
    bem vindo aos anos 10: a receita neo-liberal falhou e e vai continhuar a falhar, vê a grécia que até os ultra socialistas do ‘economist’ dizem que tem é de fazer default da divida.
    é a história dos povos do mundo de facto. um dia isto muda e aí é que te fodes. vê lá se vais é às aulinhas de natação.

  7. Qual receita neo-liberal? Aumentar a carga fiscal a 50% do PIB é neo-liberal? Ter os governos a decidir taxas de juro e a quantidade de dinheiro em circulação é neo-liberal? Pára de repetir as cassetes dos camaradas e lê umas coisas sobre liberalismo. Quer dizer, os Estados crescem mais do que a riqueza dos países e o problema é o liberlismo. Que ignorância!!

  8. nao entres por aí paulinho, já começas a soar como um comuna ressentido. “ai que o liberalismo nunca foi realmente implementado”: já começo a ouvir a ladaínha e ainda nem passou uma semana!

  9. Paulo: não reparaste ainda que o liberalismo não foi testado tão profundamente como na América.
    És capaz de me explicares o resultado? Ou precisas de uma ajudeca.
    Indica-me outro sitio onde o liberalismo/capitalista tenha tido o sucesso que apregoas? Eu não conheço nenhum, a não ser que vivas noutra galaxia?

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s