A Libertação pela Revolução.

affiche_egipto.jpg
(“”ABAIXO O PODER MILITAR, O POVO é A LINHA VERMELHA”)
A revoluçao Tunisina, como aliàs a Egípcia, foi desencadeada pelos jovens das camadas mais desfavorecidas da sociedade, oriundos muitas vezes das regioes mais pobres do pais. No entanto, mesmo antes destas revoluçoes terem resultado na demissao ou na fuga dos respectivos ditadores, os americanos (oportunistas como sao), através da influência sobre os tecnocratas em exilio (formados no seu territorio), fizeram tudo para recuperar os frutos dos sacrificios do povo. Estes tecnocratas, agora em funçao nas altas instâncias do Estado aproveitam-se da tranformaçao do regime, guardando os seus interesses intactos assim como os dos seus protectores oficiais. Nada de novo, nada de complexo, nada de insolito (as maneiras de agir dos americanos jà foram desmontadas de A a Z).
O mais interessante disto tudo, nem sao tanto os mecanismos pelos quais os tecnocratas dos novos regimes sao submetidos à influência do poder americano, mas o processo pelo qual as reivindicaçoes de base destas revoluçoes foram reduzidas, pelo intermediario entre outros dos medias, ao simples ideal de Liberdade à maneira ocidental. O slogan em comum destas duas revoluçoes abrangia um espectro muito mais amplo de projecto de sociedade como a justiça, a dignidade e a independência nacional. Esta ultima reivindicaçao longe de se esgotar nas fronteiras de um Estado-naçao diz respeito acima de tudo a uma soberania nacional (do povo, da cultura arabo-muçulmana) anti-imperialista. Em paises com um passado colonial pesado e cujas formas e organizaçao social autoctone foram destruidas, a liberdade como bem absoluto individual so faz sentido se a colectividade tem em controlo os seus proprios valores (a todos os niveis) : « Faire sauter le monde colonial est désormais une image d’action très claire, très compréhensible et pouvant être reprise par chacun des individus constituant le peuple colonisé. ” Frantz Fanon
Hoje, na Tunisia pos eleitoral, os franceses foram desonrados e os islamistas Ennahda (força liberal) constituem um prolongamento do poder dos paises do eixo petrodollar. No Egipto, em particular, o exército està associado aos americanos desde a presidência de Muḥammad as-Sādāt em 1970 até aos « negociatas » e politicos corruptos de Hosni Moubarak. A uma semana das eleiçoes, o povo ocupa novamente a Praça « Tharir » (praça Emancipaçao/Libertaçao) consciente do papel da ingerência americana no exército e nos seus aliados politicos (protesto que começa a alastrar-se por outras regioes). O exemplo maximo desta ingerência sao as armas (made in USA) utilizadas hoje para punir o povo na praça (ouvido numa entrevista a um manifestante). As reivindicaçoes destes novos ocupantes insistem sobretudo em dois pontos : criar um organismo apto a julgar os politicos e « negociatas » corruptos ; criar uma presidência civil contra a oligarquia militar.
As previsoes eleitorais sao obvias : os islamistas liberais (partido da Liberdade e da justiça) vao sair vencedores no Egipto. Partido da mesma tendência do Ennahda na Tunisia, ou seja, agentes politicos do movimento dos « irmaos muçulmanos » (tendência diferente do movimento islamista jihadista anti-americano). Excusado seria dizer que o partido da liberdade e da justiça faz aliança com os militares. Estes mesmos que o povo quer desarmar.
Enquanto o governo provisorio jà se demitiu, os militares abriram retoricamente um antecedente perigoso : « um milhao, dois milhoes na rua nao representam o povo egípcio ». Os indignados em Madrid ou em NY também nao…. Nao somos de facto os 99%.
(nao tenho acentos)

Sheikh Imam «Oh Egypte, soulève-toi »

Anúncios

2 thoughts on “A Libertação pela Revolução.

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s