Portugal, país bivalve

ameijoa.jpg
Qual ameijoa na água, sem ameaças por perto, o país foi abrindo a concha aos estímulos nos últimos 37 anos. Não falo da União Europeia, apesar do Erasmus e outros afins terem levado a malta a viajar por aí, falar outras línguas, comer e beber noutros idiomas, namorar e sonhar com mais e melhor. Conquistaram-se direitos e acessos, melhor nível de vida e outras perspectivas que as gerações anteriores não tiveram. Tenho a sensação de que agora, que a ameijoa crescia em águas tépidas, uma corrente fria fechou-a de repente. Esta reflexão natural só porque já não sabemos onde ir comprar jornais. Estão a fechar os bons quiosques e queremos comprar El Jueves. Merda para isto tudo.

Anúncios

5 thoughts on “Portugal, país bivalve

  1. saboteur: no final a piça podre será sempre uma piça podre. o que há de “pessoal” nisso? com jeito ainda consegue escrever um manifesto poético com a mão. não está tudo perdido. bendita a estupidez confrangedora do “amigo do oportunista”.

  2. creo ke no, pero escuche ke apple esta tradnjaabo para sarcar siri en espaf1ol latino y es castellano o algo asi, es ovbio ke saldra en espaf1ol y en muchos otros idiomas, pero bueno apenas salio el iphone 4s esperato un tiempo

  3. Laila disse:Quem foi que te disse que ne3o sangra? (voltar a ler esse blog, doeips de um tempinho afastada sempre e9 uma alegria. Feliz 2011, Armando!)

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s