A virilidade e viralidade sionista do “O Insurgente” //

Dizer aqui que a Khulood Badawi é uma amiga, diria mesmo uma amiga bastante próxima já não sei se é uma boa ou uma má ideia. Quando há uns tempos traduzi um mail de um amigo libanês que vive em Damasco, cujo conteúdo era o seu ponto de vista em relação à situação Síria, um dos comentários foi : “Porque haveremos de confiar nesse teu amigo? ». Primeiro, ninguém obrigou a acreditar em ninguém (o mesmo se passa no presente post) ; segundo, porque tendo confiança pessoal e política nos meus amigos estou disposta a colocar as mãos no fogo por eles, de contrario não partilharia tal informação. Estou certa que a barra de ferro em brasa não me vai deixar traços de queimadura.
khulood.jpg
Inocentemente pensei que as redes sionistas não fossem tão eficazes para chegarem a Portugal, mas este post no insurgente provou-me o contrario.
Khulood no sentido de denunciar os massacres atuais em Gaza inseriu nas suas redes sociais pessoais uma fotografia com uma criança em sangue no colo de um pai desesperado. Veio-se a descobrir que o acontecimento que esta fotografia retrata não ocorreu nos ataques atuais de Israel, mas sim em 2006. A difusão da fotografia foi feita no desconhecimento desses factos. Para mais detalhes sobre este erro que concerne também Diana Alzeer, ver aqui . Aproveitando este erro, honestreporting lançou uma campanha contra Khulood Badawi pedindo a demissão do seu emprego na ONU.
Alguns comentários impõem-se visto a situação
– A campanha contra Khulood é feita por uma franja de sionistas extremistas e desvia a atenção sobre os ataques que estão a ocorrer atualmente em Gaza contra civis, inclusive crianças. ( 25 mortos segundo as ultimas informações, entre as quais crianças )
– Khulood Badawi sempre assumiu o seu ativismo político. A sua intensa atividade política pela liberdade e denuncia da opressão do seu povo não poderá ser em algum caso dissociada do emprego que ela ocupa, seja qual for o emprego em questão. A legitimidade dessa associação passa por vezes e infelizmente pela história pessoal de cada um. Como Palestiniana, com passaporte israelita, sofreu desde sempre na pele a condição de ser cidadã de segunda em Israel (ex° não teve direito a bolsas de estudo pelo facto de ser palestiniana). Isto não invalida a seriedade e capacidade de analise que ela tem sobre a situação no Médio-Oriente e que lhe é pedido no desempenho da sua atividade profissional na ONU.
– A foto estava a circular nas redes sociais, não foi dela o tweet original como diz o gajo do insurgente que nem sabe de quem está a falar. Para além do facto da fotografia ter sido publicada no seu canal PRIVADO do twitter.
– Esta campanha visa também lançar a crença que os relatórios da ONU são enviesados por uma ideologia pro-palestiniana (enfim, só acredita nisto quem não conhece a história política da ONU em relação ao Médio Oriente).
Por tudo isto, e muito mais, a campanha que está a ser feita contra a Khulood é uma campanha caluniosa longe de ser honesta como o nome do site que a lançou quer fazer acreditar.

Anúncios

9 thoughts on “A virilidade e viralidade sionista do “O Insurgente” //

  1. Esse mundo do anti-sionismo é um pântano de anti-semitas. Essa conversa das redes sionistas activas em Portugal transpira a isso. Que rede sionista? O que é isso de sionismo? Lá porque as pessoas se recusam a partilhar do ponto de vista anti-semita de que Israel seria o único estado que devia ser desmantelado, isso faz delas sionistas? E estão organizados?? Se as pessoas não querem ser apontadas como promotores de patranhas só têm que ter cuidado com o que promovem, sobretudo quando são campanhas de demonização. Por outro lado, a posição “sionista”, ou as várias posições típicas da direita não extrema, por exemplo,resultam das suas filiações e ideologias, não são nenhuma rede, lobby ou conspiração.
    Se é verdade que há quem queira branquear os ataques israelitas a Gaza, também há os que branqueiam ou apoiam ataques terroristas a Israel, fazem campanhas de demonização de Israel, francamente mentirosas e sem lhes custar descer a tecer todo o tipo de alianças. Todo esse meio anti-sionista militante branqueia por exemplo o facto de certa esquerda, desde os estalinistas aos libertários, estar a ficar gangrenada pelo anti-semitismo, pelas teorias da conspiração e por todo o tipo de confusionismo fascizante.
    Uma notícia que li hoje:
    www[dot]communisme-ouvrier[dot]info /?Soutien-au-blog-Conspis-hors-de
    O blog português grupoaccaopalestina[dot]blogspot[dot]com mantém esses e outros caramelos anti-semitas na sua secção de links, e nem sequer me publicam os comentários onde denuncio isso.

  2. Basta a palavra sionismo ser escrita para que o alarme vibre ou toque em todos os cantos da cidade ! Anti-Sionismo não significa Anti-Semitismo.

  3. Os sionistas de extrema direita que governam actualmente em Israel, têm levado a cabo acções de TERRORISMO DE ESTADO, contra o povo da Palestina.
    Israel tem gozado de total impunidade ao longo de toda a sua existência, , e apesar das sucessivas condenações na ONU, tem feito ouvidos de mercador,limpeza étnica , que aprenderam com os seus carrascos nazis,gueto em GAZA, assassinato de dirigentes da Palestina, prisão indescriminada de todos aqueles que se opõem aos desmandos do exercito de Israel, desde o pequeno agricultor que defende a suas oliveiras, ao militante que se opõe ao exercito invasor de armas na mão.
    Denunciar esta situação, defender o direito dos palestinos a uma Pátria, é uma atitude internacionalista, nunca foi internacionalismo em lugar nenhum, quem DEFENDE UM ESTADO INVASOR E OPRESSOR.
    E não venha tentar misturar anti-semitismo com anti-sionismo , se não sabe qual é a diferença, entre etnias e teorias politicas,informe-se.

  4. “Se é verdade que há quem queira branquear os ataques israelitas a Gaza, também há os que branqueiam ou apoiam ataques terroristas a Israel”
    o problema é o branqueamento dos ataques terroristas israelitas… passa assim de mansinho, não é caro internacionalista?

  5. Assim se vê a força de Israel:
    www(dot)jpost(dot)com/DiplomacyAndPolitics/Article(dot)aspx?id=262098

  6. “There is no need to argue that Israel’s violations to the UN’s resolution are what really jeopardize the UN’s work and not Badawi’s tweet. Now the question is who should be fired from the UN Khulood Badawi or Ron Prosor? “
    3isianmadani.blogspot.fr/2012/03/israel-violates-un-resolutions-yet.html

  7. Incrível, para visualizar estes comentários tive que recorrer ao site hidemayass. O anti-semitismo é bem real dentro da área anti-sionista. Mesmo casos bem explícitos de anti-semitismo costumam ser defendidos com esse “argumento” de que anti-sionismo não é anti-semitismo. O caso do jornal Brasil de Fato e o vídeo do Anonymous são um exemplo claro, em que o Sionismo é redefinido como um sistema de dominação mundial que ameaça toda a humanidade. A demonização de Israel, o facto de se exigir de Israel o que não se exige de outros estados capitalistas, alguns bem piores em termos de violações dos direitos humanos, mostra anti-semitismo ou pelo menos influência de grande exposição acrítica a ele. O autor deste post, por exemplo, tenta branquear a violência cometida pelo regime sírio. O blogue da associação do Porto que eu referi no meu primeiro comentário postou esse artigo anti-semita do Brasil de Fato e tem na secção de links vários sites anti-semitas. E dado que uma boa parte da esquerda se recusa a ver isso, só posso chamar-lhe anti-semita e é assim que tomo o seu anti-sionismo. Pântanos esquerdosos, focos de infecções ideológicas reaccionárias.

  8. internacionalista, o site hidemyass foi recentemente desacreditado enquanto anonimizador online pois fornece todos os dados dos seus utilizadores às forças policiais dos estados que os requisitem. não o digo para te avisar a ti, mas sim a outros, porque obviamente tu: és só treta!

  9. Buongiorno a tuttiinnanzitutto protenade il ritardo, faccio un po’ fatica a star dietro al blog. –Elena, grazie per l’apprezzamento e per il tuo intervento.Dici: se la gente si adopera con impegno a far andare il mondo in una direzione sbagliata, cosec, ugualmente si puf2 impegnare a cambiare le cose e a riportare il tutto su una retta viaOltre a concordare con te, aggiungo che a far andare il mondo in una direzione sbagliata (io direi psicopatica) e8 una infima minoranza di criminali, a cui tutto il resto della popolazione (che invece vorrebbe solo vivere serenamente e in pace) ha permesso di prendere potere. Se smettessimo di riconoscere questo potere e avallarlo, scommetti che d’un colpo questa minoranza di psicopatici si ritroverebbe su un’isoletta deserta a chiedersi ma cosa e8 andato storto? ?Sulla bibliografia: e8 da tempo che penso di pubblicare un post con libri che ho letto o sto leggendo, e che mi sento di consigliare. Lo farf2 a breve, promesso :) Per ora ti consiglio anch’io quelli segnalati da Alice, anche se ho parecchie riserve sull’opera di Pizzuti (almeno la parte economica), mentre per Pamio e Icke consiglio tanto spirito critico (ma come per tutto, del resto), e concordo con Alice su Zeitgeist.–El,e8 vero: hanno tutti Dio dalla loro parte.. e ognuno fa parte della vera fazione’ giusta e buona. Ovviamente non mi fido mai di chi fa certe dichiarazioni. Come sempre, ho proposto il video perche9 ritengo contenga diverse cose interessanti, e tutto sommato anche questa lo e8, no? E’ un ulteriore spunto di riflessione.. ;)–Alice,fai bene a ricordare quanto spesso gli attentati siano null’altro che false-flag bell’e buone, a beneficio dei nostri palati assuefatti e appiattiti sull’unico gusto del tavernello (mi scuso per la metafora ma insomma penso renda l’idea..)Uno degli ultimi e8 stato quello a una sinagoga greca. Che caso. Chi aveva mai pensato agli ebrei in Grecia? E invece.. proprio quando la Grecia e8 stata trascinata nella bufera . –Anonimo,in effetti per gli USA si dovrebbe parlare in generale di cristiani, non cattolici: anzi la fazione’ cattolica e8 strenuamente e con ogni mezzo attaccata dai protestanti, fra cui diverse correnti fondamentaliste.Che poi gente che pensa e agisce in certe maniere non avrebbe il benche9 minimo diritto di dichiararsi cristiana e8 un’altro paio di maniche :/ –Scusate ancora tutti per le prolungate assenze. Purtroppo sono anch’io schiava del lavoro per cercare di portare a casa una pagnotta, e il tempo che resta e8 davvero risicato. Grazie per i vostri interventi, mi fa sempre piacere leggerli e sapere che sempre pif9 persone hanno voglia di cercare e capire. Buoni giorni! gaia

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s