1993 – um país diferente

Este vídeo da carga policial em 1993 mostra como boa parte dos actuais ilustres membros da direcção do bloco tinham na altura uma visão bem diferente no que respeita a pedra e seu arremesso aos dignos policiais.

Até tenho a ideia destes ilustres terem acabado de mandar umas pedras e terem ido para casa fazer dois comunicados em nome do psr: um a solidarizar-se com as vítimas da carga, e outro a falar mal dos estalinistas do pcp por não terem feito um comunicado semelhante, mostrando de que lado estão da barricada quando a luta aquece.

É evidente que as pessoas crescem e não se pode esperar que o pensamento, a táctica e a acção sejam monolíticas e imutáveis.

Mas, afinal,camaradas trotskistas, o que é que mudou?

1. os lugares no parlamento

2. os lugares de trabalho dados pelo partido

3. a dificuldade de trabalhar com a social democracia numa mesma frente eleitoral (BE) leva-nos a ter de tomar (ou não) decisões a bem da unidade

eis a minha resposta: quando vocês falam…

4 thoughts on “1993 – um país diferente

  1. esse vídeo é muito bom, dá para ver isso e outras coisas, dá nomeadamente para ver alguns “estalinistas” a levarem no lombo, enquanto que a suposta vanguarda “trotskista” foge que nem coelhos.
    nunca perceberei essa gente que não atira pedras e que depois leva no lombo.
    fenómenos!

  2. Quando quem apoia o partido “Comunista” português e o bloco de “esquerda” (que ninguém sabe o que isso é), perceberem que podem ganhar mais um subsídio, e, ou indemnização por serem descriminados pelo facto de gostar da corrente fetichista de ser submisso e sodomizado, não vão faltar provocações aos agentes da autoridade, desta vez não serão somente agentes profissionalizados da provocação.
    Grave é saber que a Classe Trabalhadora paga com os seus descontos o ordenado dos agentes da PSP, para que estes deixem passar impune os criminosos das elites, partidos políticos, e de colarinho branco, e permita que estes mesmos agentes que supostamente deveriam garantir a defesa do Povo e da Lei, agridam quem trabalha e os filhos destes, através de encenações bem montadas de terríveis atiradores de pedras, encenações essas premeditadas e estudadas, pelos partidos, forças de repressão e quem por último as verdadeiramente controla.

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s