Um bocadinho mais além…um bocadinho mais bacoco… nem mereces uma bala na testa

Novo líder da JSD quer acabar com saúde e educação gratuita para todos.

O futuro líder da JSD defende o fim da educação e da saúde tendencialmente gratuitas em Portugal. Estas é uma das ideias mais polémicas da moção “Cumprir Portugal”, que Hugo Soares – único candidato à liderança – vai levar ao congresso dos jovens social-democratas, que hoje começa em Fátima.

O candidato à liderança considera, no documento, que é “hipócrita e socialmente iníqua a tendencial gratuitidade da educação e da saúde, levando a que haja espaço para uma educação/saúde de primeira e de segunda”. “Pagando todos o mesmo, a afectação de recursos é feita de forma ineficiente. Quem tem mais tem de pagar mais, para podermos proteger aqueles que têm menos rendimento”, acrescenta, na moção, o próximo líder da JSD.

A proposta surge no âmbito do “debate da revisão constitucional” que os jovens social- -democratas querem lançar na sociedade portuguesa com urgência, sobretudo em relação às funções do Estado. Em declarações ao i, Hugo Soares sublinha que “acabou o tempo em que todos pagam o mesmo, independentemente dos seus rendimentos”, dizendo mesmo que não concebe “uma sociedade em que alguém que ganha 700 euros pague o mesmo que alguém que ganha 2 mil euros” pelo acesso a um serviço de saúde. O também deputado social-democrata admite, porém, que no caso da educação estes princípios se aplicam “sobretudo ao ensino superior e profissional”.

10 thoughts on “Um bocadinho mais além…um bocadinho mais bacoco… nem mereces uma bala na testa

  1. A opinião do Spectrum é contrária à de Hugo Santos. Ou seja, o Spectrum defende que quem tem mais tem que pagar menos, para deixar de proteger aqueles que têm menos rendimentos. O Spectrum defende também uma sociedade em que alguém que ganhe 500 euros pague o mesmo que quem ganha 10 mil euros. É bom que as opiniões estejam clarificadas.

  2. Paulo, se não fosses idiota serias o quê?
    O spectrum não defende nada, o spectrum não existe. Somos apenas uma imagem holográfica para te foder a cabeça.
    Eu defendo que toda a justiça social deve ser feita através dos impostos e que as histórias de utilizador/pagador e a justiça feita na base da utilização é uma forma de não se fazer justiça social nenhuma. é conversa para boi dormir. É conversa para tu dormires.
    Tu devias estar ocupado no congresso da jsd e não devias estar a dizer merda.

  3. Merece sim. Numa sociedade decente e moralmente equilibrada, este javardo já tinha comido dois balázios na testa.

    “o Spectrum defende que quem tem mais tem que pagar menos, para deixar de proteger aqueles que têm menos rendimentos.”

    Ó minha abécula, arranja um bom manual de fiscalidade, pega na CRP – e no jotinha laranja também -, e toca de ir estudar um bocadinho, para saber como funciona esta merda!
    Não obstante, por caridade cristã, vou dar-lhe umas luzes: quem ganha mais, já paga mais. Como? Por via da taxação progressiva.
    Embora muitos dos impostos que contribuem para o bolo sejam regressivos (sobretudo os impostos sobre o consumo), se aquele javardo quisesse aumentar a progressividade do financiamento (que não quer!!), só teria que aumentar a progressividade na cobrança. E não, obrigar as pessoas a levar a folha de rendimentos para a porta do hospital ou do centro de saúde. Certo?
    Então porque razão quer o javardo que a malta comece a desembolsar a guita à porta do hospital, em vez de cobrar esses montantes com maior justiça e celeridade por via fiscal? Pense lá um bocadinho Paulo, um bocadinho..

  4. Vós sanguessugas do nosso tempo
    Ofuscados pelo poder ocioso
    Sem formação, sem trabalho
    Vós indivíduos sem escrúpulos
    Gananciosos de agendas recheadas
    Sem voluntariado, sem humanidade
    Vós, que pensam ser líderes
    Num Portugal miserável
    Preparam-se para calcar corpos sedentos de fome
    E esfomeados de sede
    Acordai, da vossa miserável vida
    Transformando em dias de verdadeiro trabalho …
    (Vamos postar nas juventudos partidárias)

  5. “acabou o tempo em que todos pagam o mesmo, independentement dos seus rendimentos”

    O unico argumento sério contra o ensino publico é este animal dizer que andou a estudar na universidade…

    Boas

  6. Ao falar de como ter justiça social através da proporcionalidade fiscal, conseguisteis fundir o único neurónio do pauleca!

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s