MOB

refodê-los

A perseguição policial ao espaço MOB, gerido pelos Precários Inflexíveis e pela Crew Hassan, conheceu ontem à noite mais um episódio preocupante. Segundo as informações que circulam, a polícia terá forçado a sua entrada arrombando a porta (que se encontrava fechada) e obrigado as pessoas que reuniam lá dentro a sair, tendo mesmo identificado um dos dirigentes da associação e ameaçado os restantes.

Não é preciso partilhar os pontos de vista dos Precários Inflexíveis ou apreciar as actividades ali realizadas para assumir neste momento uma posição clara de solidariedade com os visados e repúdio por esta perseguição, claramente orientada pelos empresários que controlam porções crescentes da noite lisboeta e levada a cabo com a colaboração da CML. Num momento em que este tipo de espaços conhece um crescimento significativo e oferece amplas possibilidades de sociabilidade, encontro, partilha, debate, criação artística e e fruição cultural – mesmo se com uma dimensão comercial variável de lugar para lugar -, a reacção a tudo aquilo que mexe e escapa à lógica do lucro e da mercantilização do lazer revela o programa em curso para Lisboa: trabalho, transportes, televisão e um entretenimento estratificado conforme o poder de compra.

A tudo isso é preciso responder com firmeza, astúcia e muita vontade de refode-los.

2 thoughts on “MOB

  1. pois pá, isto está a ficar mesmo mesmo preocupante… são os espaços privados das associações, é a polícia nas universidades sem autorização dos reitores… isto tá lindo tá. Refodemo-los sim!!!!!!!!!

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s