jsd – a nova PIDE governamental

visadas

Como se já não fosse absolutamente ridículo tentar fazer passar a cena que se passou com Relvas no ISCTE a um qualquer caso de cerceamento da liberdade de expressão (e logo com Relvas, o paladino das liberdades de expressão, o ministro do telefone sempre pronto a disparar ameaças concretas ou veladas da mais ignóbil pressão e chantagem) a jsd decidiu tentar colar que os protestos eram feitos por militantes do PCP e/ou do BE. Chegou mesmo a acusar que duas pessoas que teriam participado no protesto eram assessoras do PCP e do BE na Assembleia da República.

A ver se nos entendemos, como é que alguém tão afoito a bramar pela liberdade de expressão acha que os militantes partidários (ou mesmo os dirigentes) não podem participar em acções de protesto ou manifestações?

Qual é a lógica para tal? Estas pessoas exactamente porque têm uma posição política determinada tem uma normal predesposição para participar em acções políticas.

O contra-senso entre as liberdades de expressão é bem patente.

Para piorar a coisa, enganaram-se nos alvos. Uma nem é asssessora, nem lá esteve. A outra não é assessora e é estudante do ISCTE.

A jsd além de pidesca  é claramente uma fonte não confi´vel. Mas é absolutamente ridícula.

O nível da resposta das “acusadas” é tal que desconfio que Relvas não o entenda, mas para memória futura aqui ficam:

“Aos incautos que não têm mais nada que fazer na vida e andam a espalhar que eu estive no ISCTE e sou assessora do PCP: não estive no iscte mas numa distribuição subversiva no cais do sodré (nem sabia sequer o que se estava a passar) e não sou assessora do PCP. Sou militante, e então? Mas também sou advogada e terei todo o gosto em responder à altura.” Lúcia Gomes (https://www.facebook.com/gomes.p.lucia)

“Os diligentes assessores do governo e seus jornalistas andam a identificar quem esteve no ISCTE no dia em que Relvas ia falar sobre o futuro do jornalismo. Tentando identificar-me como assessora do Bloco de Esquerda. Tenho apenas três informações curtas a dar aos investigadores: Há meses que não sou assessora de coisa nenhuma e estive de facto no ISCTE. Porquê? Porque sou aluna do ISCTE. E tenho uma característica que o ministro Relvas terá dificuldade em compreender: frequento as instalações da faculdade onde estudo.” Margarida Santos (https://www.facebook.com/margarida.santos.9421)

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s