Os dois países

Há um país a Norte do Tejo, e que exclui Castelo Branco. Esse país tem uma malha densa de infra-estruturas viárias e alcatrão. E depois há o outro país.

pais_alcatrao

Anúncios

Say again..!?

Estudo sugere que leis das propinas e das drogas tiveram impactos positivos (Público)

[…] O principal impacto dessa mudança foi um aumento do número de estudantes a frequentar o ensino superior nos anos seguintes, conclui o estudo. Se, no curto prazo, a nova lei fez aumentar os custos para as famílias e para a administração central, o impacto a médio prazo é benéfico para ambas as partes. […]

https://i2.wp.com/1.bp.blogspot.com/_43wMq2r1Jv4/SiQhVr_40SI/AAAAAAAAAng/GQMfKdPALWw/s400/estudantes+rabo.jpg

Festa da Cicloficina – HOJE

1º aniversário da Cicloficina dos Anjos
A Cicloficina dos Anjos abriu há pouco mais de um ano no Regueirão dos Anjos #69.
Durante este ano temo-nos dedicado a dar um apoio voluntário e semanal a bicicletas. Temos igualmente funcionado como um ponto de encontro da comunidade ciclista de Lisboa. Temos arranjado, reparado, consertado, aparafusado, colado, rebarbado, cortado, oleado, carregado, instalado e sujado tudo o que esteja relacionado com bicicletas. É um projecto que nos tem deixado a todos cansados e manchados, mas muito orgulhosos.
Queremos celebrar a bicicleta no próximo dia 5 de Maio, Sábado, com todos vós.
Se se revêem minimamente no projecto da Cicloficina dos Anjos estão convidados a aparecer para um fim de tarde e uma noite sempre em duas rodas.


PROGRAMA:
16H00 – CICLOFICINA
17H00 – INSCRIÇÕES PARA A CORRIDA ALICATE E PARA A CORRIDA LENTA
17H30 – CORRIDA ALICATE (uma questão de vida ou morte)
18H00 – FILME BLACK LABEL BICYCLE CLUB (colectivo de construção de bicicletas mutantes).
19H00 – CORRIDA LENTA
19H30 – FILME A SUNDAY IN HELL (documentário sobre a corrida Paris-Roubaix)
20H00 – JANTAR
21h00 – ENTREGA DE PRÉMIOS
21H30 – BAILARICO + COPOFONIA

Como meter 6 milhões de pessoas numa cidade (virtual)

O Vince passou anos a estudar equações e gráficos para construir uma cidade totalitária chamada Magnasanti, atingindo uma população de seis milhões e defendendo a ideia de ter vencido um jogo que é — alegadamente — impossível de terminar.

«Tecnicamente, ninguém entra ou sai da cidade. O crescimento populacional estagnou. As pessoas no jogo, os Sims, não precisam de andar muito porque o trabalho é perto de casa. Na verdade, nem precisam de sair do bairro. Onde quer que vão é como ir ao mesmo sítio. […]
Existem mais problemas na cidade escondidos entre a ilusão de ordem e grandiosidade — poluição sufocante, alta taxa de desemprego, falta de bombeiros, escolas, ou hospitais. É o preço que os Sims pagam para viver na cidade com maior população. É um objectivo doentio de se querer atingir. A ironia disto tudo é que os Sims de Magnasanti toleram essa vida. Não se revoltaram, nem criaram caos social. Ninguém pensa em combater o sistema fisicamente porque um estado policial hiper-eficiente mantém toda a gente na ordem. Foram todos estupidificados com sucesso, escravizados e controlados mentalmente quanto baste para que o sistema seja mantido por milhares de anos — 50 mil, para ser exacto. Estão presos no espaço e no tempo. […]
De acordo com os dados de Magnasanti, nenhum cidadão vive para além dos 50 anos.
A saúde dos Sims não era uma prioridade. Poderia ter criado regras de saúde que aumentassem a esperança média de vida, mas decidi não o fazer por razões práticas. Isto só mostra que, concentrando-me apenas num objectivo, acabo por negligenciar ou sacrificar outros elementos. Da mesma forma que no mundo real decidimos que maximizar o lucro é o objectivo absoluto e acabamos por não ter em consideração as consequências sociais e ambientais.[…]»
Mais em Vice Magazine: O EX-BUDISTA QUE CHEGOU AO FIM DO SIM CITY 3000

Filho da puta

«Um atropelamento em massa ocorreu por volta das 19h de sexta-feira, na esquina das ruas José do Patrocínio e Luiz Afonso, na região central de Porto Alegre [Brasil]. As vítimas são ciclistas ligados ao movimento Massa Crítica, que reúne pessoas para pedalar pelas principais ruas da capital gaúcha. Oito vítimas foram encaminhadas para o Hospital de Pronto Socorro. Quatro delas já foram liberadas, e uma permanece internada.
Segundo relatos de testemunhas, os ciclistas foram atingidos por um Golf preto, que seguia o grupo desde o início da José do Patrocínio. Um desentendimento anterior, no qual uma pequena colisão ocorreu, teria sido o estopim da agressão. Logo após o primeiro incidente, o veículo acelerou por cima dos ciclistas, vindo de trás. Após a agressão, o veículo fugiu.»
sul 21

«O automobilista acusado de atropelar intencionalmente 25 ciclistas em Porto Alegre, Brasil, na sexta-feira, deve prestar depoimento esta segunda-feira. Segundo o seu advogado, o homem “agiu em legítima defesa, para garantir a integridade física dele e do filho, de 15 anos”. “O meu cliente afirma que os ciclistas quebraram o vidro do carro e começaram a pontapear o automóvel, do lado em que estava seu filho, de 15 anos. Ele agiu em legítima defesa, para garantir sua integridade física e de seu filho. Ele achou que seria linchado e saiu para se salvar”, disse o advogado Luís Albino ao site brasileiro “G1”.»
JN
Bullshit. Os ciclistas “são uns vândalos”, como se pode ver no início destas imagens deste vídeo. Na Massa Crítica de Lisboa, na passada sexta, enquanto se passava entre carros parados no trânsito na Av. da República, também se ouviu por mais do que uma vez os automobilistas a trancarem as suas portas!..

Suicídios são a principal causa de morte não natural na PSP

«Um estudo divulgado a 21 de Setembro indica que o suicídio é a principal causa de morte não natural na PSP entre 2006 e 2009. “A principal causa de morte na polícia entre 2006 e 2009 são os suicídios, que têm aumentado, infelizmente, ocorrendo principalmente quando os agentes se encontram no activo”, revelou a subcomissária Sílvia Caçador, na altura, ao jornal Expresso. Segundo a autora do estudo, o problema pode estar relacionado “com uma falta de acompanhamento psicoafectivo e com as dificuldades em lidar com os problemas diários da profissão”.»
DN

Portugal na cauda da europa III

O Sócrates veio ao Instituto Superior Técnico, fazer propaganda sobre energias renováveis.
Não é o tema que interessa.
Ao contrário do que se anda a passar em França, Portugal deve ser dos únicos países do mundo onde, em tempos de crise, o primeiro ministro se dirige a uma universidade e não é recebido por estudantes mobilizados a protestarem com faixas, cartazes, palavras de ordem, pedras na mão.
RGA_14Jun1962.jpg
AGA, 1962
Os estudantes receberam-no de surpresa, ninguém tinha sido avisado. Foi enviado um e-mail a apenas alguns estudantes de Mestrado em Energias, na noite anterior.
Quem foi lá tentar assobiar ainda recebeu com o choque tecnológico, em forma de pen USB. Querem calar estudantes do Técnico? Dêem-lhes pens de 2GB, funcionam como rebuçados.

E mesmo que tivessem sido informados, com tempo de secar a tinta das faixas, haveria alguma mobilização?

Melhorar a mobilidade?

A partir de 1 de Julho, os transportes públicos ficaram 5cent mais caros em cada bilhete, o arredondamento de 1% é sempre para cima.
No início deste mês, a Carris, Empresa Pública, resolveu reduzir e suprimir percursos de vários autocarros, seguindo os conselhos dos engenheiros, que não utilizam este meio de transporte. Justificam-se na existência da ligação da linha vermelha entre a Alameda e São Sebastião, sugerindo aos idosos (frequentadores assíduos da Carris) que na Alameda desçam as escadas do metro e tirem mais um bilhete, e em São Sebastião mudem de linha ou apanhem mais um autocarro para chegar a Sete Rios. (ver site, sugestão do antigo 16). É claro que desistem, só de pensarem em descer as escadas.
Decidem elimnar carreiras que se sobrepunham. Muito bem, mas esquecem-se de reforçar a frequência das suas substitutas. Resultado: autocarros sempre cheios.
Ainda ontem, numa paragem de um autocarro, estava uma senhora a contar que tinha ficado 1h à espera do 18, só depois é que lhe disseram que o 18 já não vai até às Amoreiras. Muitos foram apanhados desprevenidos, a informação só estava no site, que é um meio de informação muito utilizado pelas idosas que fazem fila no dia 1 para comprar o passe, por não saberem usar a máquina ou não saberem que agora o passe é válido por 30 dias…

Todas estas alterações foram feitas sem ir a Assembleia Municipal, ou certamente sem um parecer da (fantasma) Autoridade Metropolitana de Transportes.

Mais papista que o papa

O diário do Vaticano, “L’Osservatore Romano”, publicou hoje um artigo onde define o escritor José Saramago como “populista e extremista” de ideologia anti-religiosa e marxista.

“Foi um homem e um intelectual de nenhuma admissão metafísica, ancorado até ao final numa confiança arbitrária no materialismo histórico, aliás marxismo”
“Relativamente à religião, atada como esteve sempre a sua mente por uma destabilizadora intenção de tornar banal o sagrado e por um materialismo libertário que quanto mais avançava nos anos mais se radicalizava, Saramago não se deixou nunca abandonar por uma incómoda simplicidade teológica”, escreve Toscani.

O Melhor Partido

Um partido que promete «toalhas grátis» para os islandeses venceu as eleições autárquicas deste domingo em Reykjavik. Os analistas interpretam o resultado insólito como mais um protesto do eleitorado contra a liderança da ilha virtualmente falida
«O Melhor Partido» conquistou o eleitorado com propostas como a construção de uma Disneylândia na ilha, a compra de um urso polar para o zoo de Reykjavik e a distribuição gratuita de toalhas.

Trash Vortex

Uma ilha que ninguém quer reclamar.
Trata-se de um aglomerado de plásticos, identificada em 97 no meio do pacífico num local onde as correntes oceânicas do Pacífico Norte se encontram, e em constante crescimento. Esta ilha em que não se pode caminhar, ou melhor, esta sopa de plástico já tem dimensões maiores que os EUA, e com uma profundidade de cerca de 10metros.

Todo o lixo que é esquecido nas praias da costa Este da América do Norte e do Japão é levado pelas correntes para esta ilha, onde se estima que 70% da sua composição é de sacos de plástico. É como uma sanita que não descarrega.
basketball.png
Isto tem um enorme impacto nos ecossistemas. A composição da água naquela área já apresenta mais pedacinhos de plástico do que plâncton.

Milhares de albatrozes acabam por morrer à fome de estômago cheio: ingerem de tampas de garrafa, isqueiros, canetas, pauzinhos de cotonetes (nunca percebi porque é que se encontram tantos nas praias), etc… acabando por não conseguir engolir mais nada.

Esta tartaruga foi crescendo com uma anilha de plástico a meio do corpo.
Achei estranho nunca ter ouvido falar deste problema, que já tem mais de uma década.

MGM 2010

Li na última edição d’A Folha uma notícia de um ciclista, Ramli Kasron, que foi apanhado com 4.5kg de erva no seu carro. O atleta que já tinha até representado o seu país nos Jogos Olímpicos, a Malásia, foi condenado a enforcamento até à morte.
Por cá não se é condenado a tanto, mas ainda é crime.

No próximo sábado, lá estarei. Legaliza!

Flash-mob contra a privatização dos CTT

A ATTAC lançou uma campanha contra a privatização dos CTT.
Esta terá a primeira acção já na próxima quinta-feira, com uma flash-mob nos CTT dos Restauradores. A ideia é o envio massivo de postais ou cartas ao primeiro-ministro a explicar-lhe porque é que é um erro crasso privatizar os CTT e a apelar para que tal não seja feito.

Os CTT prestam um serviço público socialmente fundamental. A sua privatização implicará um desequilíbrio na coesão territorial. As terrinhas com menores infra-estruturas de comunicação e acesso – e as que dão mais prejuízo na entrega diária de correspondência – serão as primeiras em que a sua população será afectada com esta medida, o que contribuirá para o ainda maior isolamento dos seus habitantes. Estes acabarão por ter de alugar um apartado na sede de concelho, ou desistir de usufruir deste meio de comunicação.

No site da campanha – correiopublico.net – estão a ser publicadas cartas que serão enviarão ao primeiro-ministro, sendo a primeira de Agostinho Santos Silva, o porta-voz da campanha.

República sacra

A Câmara Municipal de Ourém (onde foi eleito pela primeira vez um executivo PS), está a organizar as celebrações religiosas da semana santa. Sim, a Câmara Municipal. São 7dias onde, para além de um concerto dentro de uma igreja, não faltam missas e outros rituais religiosos promovidos com popa e circunstância pelo poder local de um estado que, ao que parece, é laico.
estado laico ourem.jpg
Sérgio Faria, n’o Castelo vai nu:
Claro que podem sempre tentar convencer a malta que antes não havia lava pés, laudes após matinas, via crucis, procissões e páscoa e que princípios básicos e elementares do ordenamento jurídico português não se aplicam cá, neste reduto sagrado que é o município de ourém, por acaso parcela do complexo administrativo do estado. E claro que até podem estabelecer e declarar que há uma paróquia a colaborar – exactamente, nem menos nem mais, a colaborar – nas manobras pascoais organizadas pretensamente pela câmara municipal. No balanço que para aí vai, ainda hão-de publicar uma nota no site do município a creditar à câmara municipal a organização da visita do papa a fátima e a colaboração – ou, vá lá, a parceria – do vaticano e do reino dos céus nisso. Que fazer? A câmara municipal não podia limitar-se a contribuir para a divulgação e difusão de um programa de religioso – por ter valor cultural -, não, isso era pouco. Havia que ir mais além e publicitar o município como sendo uma estância confessional, pôr a câmara municipal – seguramente por via do vereador que tem o pelouro dos eventos – a organizar missas e tal.